THE Alliance coloca 50 milhões em fundo de contingência anti-Hanjin

Marítimo Comentários fechados em THE Alliance coloca 50 milhões em fundo de contingência anti-Hanjin 366
Tempo de Leitura: 1 minutos

A aliança marítima THE Alliance, composta pela Hapag-Lloyd, Nippon Yusen Kaisha (NYK), Yang Ming Marine, Kawasaki Kisen Kaisha (K Line) e Mitsui O.S.K. Lines (MOL), revelou o montante que está reservado para um eventual colapso financeiro de um dos seus membros. O fundo de contingência da aliança contém 50 milhões de dólares para fazer frente a um hipotético descalabro, como aquele pelo qual passou a sul-coreana Hanjin Shipping durante o Verão de 2016.

Prevenção contra um cenário similar ao da Hanjin

O fundo de contingência da THE Alliance, pensado para proteger os clientes de carga e a integridade da própria cadeia de abastecimento, tem, no entanto, sido alvo de várias críticas, por ser demasiado reduzido. O acordo da THE Alliance contempla também a ordeira e coordenada retirada de acção de navios (ou sua substituição) e o direito dos restantes membros de negociarem directamente com agentes e subcontratados da companhia afectada. A Comissão Federal Marítima (FMC) dos Estados Unidos da América elogiou a iniciativa.

«É muito importante que outro descalabro como o que aconteceu com a Hanjin não volte a acontecer. As companhias podem cair, mas a responsabilidade pertence a cada um, de, pelo menos, prevenir uma situação como a que sucedeu com a Hanjin», comentou William Doyle, Comissário da FMC. «A decisão de colocar de parte fundos é louvável, mas o montante parece parco para as grandes companhias», afirmou o colunista da publicação ‘Splash 247’, Kris Komala. Para o especialista, as outras alianças deverão seguir o exemplo da THE Alliance.

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com