‘A APAT, a Disrupção e os Transportes’: tema em debate no ‘Expo Transporte’ 2021

Logística, Marítimo Comentários fechados em ‘A APAT, a Disrupção e os Transportes’: tema em debate no ‘Expo Transporte’ 2021 337
Tempo de Leitura: 2 minutos

No âmbito do evento ‘Expo Transporte Logística‘, que se realiza entre os dias 19 e 21 de Novembro, na Batalha, será debatido, nesta próxima Sexta-feira (dia 19) o tema ‘A APAT, a Disrupção e os Transportes’, contando, assim, com análises ao papel da associação nacional de transitários no contexto da actual redefinição de paradigmas logísticos e comerciais, à boleia das mutações drásticas no panorama global.

A mesa redonda contará com as participações de José Carlos Simão, que ocupa o cargo de director-geral da DGRM, António Nabo Martins, actual presidente executivo da APAT, Hugo Fonseca, Chief Executive Officer (CEO) da MAEIL, Isabel Viçoso, administradora da empresa LOGIC (do Grupo Sousa), Hélder Correia, Country Manager da operadora Rangel Logistics Solutions e Vítor Enes, director de Business Development da Luís Simões.

António Nabo Martins APATRecorde-se que a APAT realizou, na recta final de Outubro, o seu último Congresso, cujo tema central foi a ‘Disrupção do Sistema Logístico’. Poucos dia antes da realização do 18º Congresso, Nabo Martins havia conversado com a Revista Cargo, e alinhavado os tópicos centrais do evento:

«Estamos assistir a uma catadupa de ‘coincidências’, todas de sinal menos. Desde a falta de contentores, falta de navios, incremento escandaloso do preço dos fretes, alguma concorrência desleal, a integração vertical, a falta de confiança e de confiabilidade nos prazos, as plataformas tecnológicas e os chamados “Transitários” digitais, o fecho de fabricas e portos na china, congestionamento brutais nos vários portos americanos e chineses, a falta de motoristas, os elevados preços da energia e dos combustíveis e ainda, que agora até parece menos importante, o Brexit.

Depois associado a esta equação, com todas as parcelas de sinal menos, ainda temos de perceber que caminhos vamos seguir nas novas concepções do trabalho, na digitalização, na transição digital e energética de todo este processo logístico assim como perceber como a inteligência artificial se vai articular com a inteligência emocional e que recursos humanos vamos ter de, ou querer ter. Vamos ter três mesas redondas – Resiliência da Cadeia Logística – Emergência da Relação Logística e Tecnologia e – Inovação na Relação das Pessoas com a ‘Nova’ Logística, onde julgamos ter reunido alguns dos melhores especialistas nacionais, que nos ajudarão a perceber melhor e quiçá antever algum do futuro que nos espera», referiu.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com