Porto das Lajes das Flores

Adjudicados levantamentos topo-hidrográfico e tridimensional do Porto das Lajes das Flores

Marítimo Comentários fechados em Adjudicados levantamentos topo-hidrográfico e tridimensional do Porto das Lajes das Flores 255
Tempo de Leitura: 2 minutos

A Portos dos Açores anunciou que adjudicou o levantamento topo-hidrográfico e tridimensional do Porto das Lajes das Flores. «Os trabalhos agora adjudicados são preponderantes para a preparação do caderno de encargos para o lançamento da obra de reconstrução daquela importante infra-estrutura portuária», revelou a entidade gestora dos portos açorianos, através das redes sociais.

Trabalhos visam «minimizar em definitivo os efeitos da passagem do Lorenzo»

«Estes trabalhos, no âmbito das intervenções a cargo da Portos dos Açores SA para minimizar e colmatar em definitivo os efeitos da passagem do Furação Lorenzo pelos Açores, visam proporcionar aos projectistas a indispensável informação, o mais rigorosa possível, para a elaboração do projecto de reconstrução do Porto das Lajes das Flores», explicou a Portos dos Açores. Nesse sentido, vai ser efectuado levantamento tridimensional das partes submersas e emersas, «recorrendo a sonda multi-feixe e a varrimento laser 3D».

Foram também adjudicados os trabalhos de elaboração dos necessários estudos geológicos e geotécnicos. Em detalhe, a Portos dos Açores explicou que a «inspecção do quebra-mar consistirá assim em realizar uma scannarização completa das partes emersas e submersas do Porto». O objectivo é o de que as partes emersas «sejam levantadas por scanner laser 3D dinâmico, enquanto as partes submersas sejam levantadas com sondador multi-feixe, entre o zero hidrográfico e o fundo, com o objectivo de obter um diagnóstico geo-referenciado do estado real do quebra-mar».

O levantamento da parte emersa será realizado em maré vazia (baixa-mar), em fase lunar de grande amplitude de maré, e o levantamento da parte submersa deve ser feito em maré cheia (praia-mar), do mesmo modo numa época de marés vivas, para tirar partido da maior amplitude da maré possível e assim permitir eliminar ou minimizar a existência de zonas-sombra. «Estes trabalhos serão concluídos logo que as condições climatéricas o permitam em conjugação com as condicionantes das marés», afiançou a entidade.

Author

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com