aposta beja aeroporto

Aeroporto de Beja poderá ser instrumental para criar «grande hub logístico no Alentejo»

Aéreo, LogísticaComentários fechados em Aeroporto de Beja poderá ser instrumental para criar «grande hub logístico no Alentejo»1988
Tempo de Leitura: 3 minutos

O fórum ‘Conversas Fora de Bordo’, organizado neste mês de Março pela APAT, continua a estar em foco na Revista Cargo – um dos temas mais quentes da mesa redonda prende-se com a utilidade estratégica do Aeroporto de Beja na materialização de um «grande hub logístico no Alentejo», como defendeu Filipe Costa, CEO da aicep Global Parques. Uma ideia que vem sendo defendida pela própria associação de transitários.

Aeroporto de Beja pode ser hub de carga entre América e Ásia

«A APAT, há uns tempos atrás, defendeu – e continua a defender – que o Aeroporto de Beja tem infra-estruturas suficientes e capazes para, por exemplo, para funcionar como um hub de carga entre dois continentes, nomeadamente entre o continente asiático e a América e poderia ser eleito como uma plataforma hub para essas cargas que atravessam continentes», argumentou António Nabo Martins, presidente executivo da APAT, que desempenhou as funções de mediador da mesa redonda, que contou também com a participação de Nuno Carlota e José Luís Cacho.

«Ficámos agora a saber que o comércio internacional no transporte aéreo já voltou a níveis de pré-pandemia, o pós-COVID trará seguramente ainda mais surpresas relativamente ao crescimento do e-commerce – neste ecossistema logístico de Sines, como é que a APS vê esta possibilidade do Aeroporto de Beja poder alargar os hinterlands e ser uma plataforma importante para fazer crescer carga através de Sines (por via de dois hubs: um marítimo e outro aéreo)»?, perguntou António Nabo Martins, colocando o tema no centro do debate – Filipe Costa deu a resposta.

Infra-estrutura poderá ser instrumental para captar gigantes do e-commerce

 Sines

«É uma questão muito interessante. O Aeroporto de Beja não é um erro do passado […] cria grandes vantagens competitivas para o complexo portuário, industrial e logístico de Sines. Estamos a falar em pistas de um grande aeroporto militar. Os maiores aviões podem aterrar em Beja e há, obviamente, uma sinergia. Possui terminais, nomeadamente o terminal de carga aeroportuária – gerido pela Vinci – e temos trabalhado em conjunto (porto, aicep Global Parques e o Aeroporto de Beja) na promoção do conceito ‘Sines – hub logístico’», começou por dizer.

«Alguns alvos dessa promoção conjunta têm sido as grandes empresas do e-commerce internacional que usam muito o meio aéreo para o transporte. Achamos que, no futuro, haverá essa sinergia. O terminal de carga do Aeroporto de Beja vai fazer parte deste nosso complexo e do nosso esforço para materializar um grande hub logístico no Alentejo. Estamos verdadeiramente confiantes nisto», concretizou o CEO da aicep Global Parques, cujo modelo de negócio baseia-se na informação e conhecimento de oferta de localizações empresariais; na prestação de serviços de localização e instalação empresarial e na gestão das zonas e parques industriais logísticos (como a ZILS, em Sines).

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com