ministro Pedro Nuno Santos

Aeroporto do Montijo: Governo esperançado no ‘sim’ das câmaras de Moita e Seixal

Aéreo Comentários fechados em Aeroporto do Montijo: Governo esperançado no ‘sim’ das câmaras de Moita e Seixal 489
Tempo de Leitura: 2 minutos

O ministro das Infra-estruturas, Pedro Nuno Santos, admitiu ontem ter «a expectativa de vir a convencer os municípios da Moita e do Seixal» a dar parecer positivo à construção do Aeroporto do Montijo; voltou, no entanto, a defender a alteração da lei.

Pedro Nuno Santos falava durante a realização de uma audição conjunta com o ministro do Ambiente e da Acção Climática, João Pedro Matos Fernandes, na Assembleia da República, tendo, na sua intervenção defendido que «nenhuma infra-estrutura de importância nacional», pode «ficar dependente de apenas um município» – uma visão que já havia tornado público (tal como a Revista Cargo noticiou).

«Nós gostávamos de convencer os municípios da Moita e Seixal que aquele investimento é importante para o país e Lisboa, mas também para a península de Setúbal. […] Temos ainda a expectativa de vir a convencer os municípios da Moita e do Seixal», declarou o governante, citado pela Lusa. Recorde-se que em causa está a certificação do novo aeroporto no Montijo, pela Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC).

Aeroporto do MontijoSegundo a lei actual, esta certificação necessita de um parecer positivo por banda de todos os municípios afectados. Ora, neste âmbito, duas câmaras municipais têm vindo a demonstrar-se contra o projecto: Moita e Seixal. Para convencer os municípios, o Governo já se reuniu as autarquias da Moita e do Seixal, tendo feito um «conjunto de propostas» para dar resposta às suas preocupações, adiantou Pedro Nuno Santos.

«Não conseguindo, resta-nos um último caminho, que para nós [Governo] faz sentido, que é a alteração da lei», defendeu o ministro, acrescentado que é necessário «avançar o mais depressa possível» com aquele investimento. Recorde-se que a empresa de gestão aeroportuária ANA e o Estado firmaram, no arranque de 2019, o acordo para a expansão da capacidade aeroportuária de Lisboa, que prevê um investimento de 1,15 mil milhões de euros até 2028 e inclui a extensão da actual estrutura, Aeroporto Humberto Delgado, e a transformação da base aérea do Montijo.

Com Lusa

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com