Dia do Porto de Sines

Agro-negócio: Sines equaciona «utilização do espaço de granéis», outrora dedicado ao carvão

Marítimo Comentários fechados em Agro-negócio: Sines equaciona «utilização do espaço de granéis», outrora dedicado ao carvão 703
Tempo de Leitura: 1 minutos

Em declarações prestadas ao jornal ‘Público’, Jorge d’Almeida, presidente da Comunidade Portuária e Logística de Sines (CPLS), confirmou aquilo que vinha já sendo aflorado – em diversas ocasiões – quando se analisa o futuro estratégico do Porto de Sines: a intenção de explorar a captação de novos segmentos de negócio. No topo da lista preferencial está a aposta no agro-negócio e potenciais parcerias com o Brasil.

A aposta no agro-negócio poderá passar pelo aproveitamento do espaço deixado livre pelo encerramento do tráfego de Carvão. Jorge d’Almeida vincou que a Comunidade Portuária e Logística de Sines encontra-se a analisar, em sintonia com a Câmara de Comércio Luso-Brasileira, se será mais vantajoso Sines ser o grande armazém de distribuição do agro-negócio do Brasil (gigantesco exportador deste tipo de produtos) para a Europa, ou se os cereais devem chegar ao Alentejo em grão e ali serem transformados e refinados, antes de distribuídos.

«Estamos a avaliar a utilização do espaço de granéis que estava dedicado ao carvão e que está descontinuado, e há já um grupo de trabalho a estudar isso», salientou, ao ‘Público. Jorge d’Almeida comentou, ainda, que o futuro terminal do porto alentejano, o Terminal Vasco da Gama, será importante para o contínuo crescimento de movimentação de carga. «A ideia é trazer para a zona logística de Sines actividades que sejam geradoras de carga e onde haja valor acrescentado. Pode ser de distribuição, pode ser de transformação», comentou.

Fonte: Público

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com