Alunos do curso de Gestão Portuária, da Fernave, visitaram a Administração Marítima (DGRM)

Marítimo Comentários fechados em Alunos do curso de Gestão Portuária, da Fernave, visitaram a Administração Marítima (DGRM) 462
Tempo de Leitura: 2 minutos

Os alunos do curso de ‘Especialização em Gestão Portuária’, que está a decorrer na Fernave, realizaram uma visita de estudo à Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM), enquanto Administração Marítima de Portugal.

Os alunos tiveram oportunidade de compreender os projectos em curso e o exercício das competências que estão atribuídas a esta Direcção-Geral, nomeadamente os aspectos da digitalização, ISPS, Port State Control, Gestão de Resíduos, entre outras.

A dimensão do mar português e a sua gestão foi um aspecto que despertou bastante interesse, com particular importância para o geo-portal que concentra a informação das actividades marítimas desenvolvidas (www.psoem.pt).

Alunos da Fernave visitaram o Centro de Controlo de Tráfego Marítimo do Continente

Finalmente, os alunos da Fernave visitaram o Centro de Controlo de Tráfego Marítimo do Continente, onde tiveram oportunidade de acompanhar as tarefas de monitorização e interacção com os navios que atravessam a costa portuguesa, com especial incidência nas zonas com Esquemas de Separação de Tráfego e nas entradas e saídas dos portos nacionais.

O curso de Gestão Portuária da Fernave tem uma duração total de 168 horas – a formação conta com um corpo docente de elevada reputação, composto por figuras ilustres do universo marítimo-portuário português. No âmbito do Curso serão abordados os seguintes temas: Estratégia Portuária e Modelos de Gestão, Planeamento e Infra-estruturas Portuárias, Logística e Intermodalidade nos Portos, Direito Marítimo, Portuário e Sistemas Tarifários e Segurança Marítima e Portuária, e serão ainda realizadas visitas de estudo aos Portos de Lisboa, Setúbal e Sines.

A presente edição contou com «inscrições internacionais de Angola e Cabo Verde e nacionais, dos portos de Sines e Setúbal», revelou à Revista Cargo Helena Figueiredo, directora da Fernave. «O corpo docente pelo conhecimento e experiência transmitida será a mais valia mas o grupo de participantes pela heterogeneidade e interesse comum, é também um ponto forte, da mesma, no ambiente que se cria entre todos», acrescentou a responsável, na antecâmara do arranque da nova edição do curso.

Author

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com