AMT: portos do continente movimentaram 87 milhões de toneladas em 2018, -2,5% que em 2017

Marítimo Comentários fechados em AMT: portos do continente movimentaram 87 milhões de toneladas em 2018, -2,5% que em 2017 264
Tempo de Leitura: 2 minutos

No contexto da realização de um relatório que visava «aprofundar o conhecimento do ecossistema que constitui o objeto da sua actividade, traçando retrato do ano de 2018 e mencionando quais as tendências e os desafios do comércio internacional», a AMT fez um «retrato actual do ecossistema marítimo-portuário, contextualizado pela caracterização dos fluxos de mercadorias movimentadas nos vários modos de transporte».

Descida homóloga causada pela «quebra da importação de granéis líquidos»

Neste retrato está incluído o balanço do ano de 2018 em termos de movimentação portuária: os portos comerciais do continente movimentaram, em no decorrer do ano transacto, cerca de 87 milhões de toneladas de mercadorias, diminuindo -2,5% face a 2017, destacando-se Sines com uma quota de 50,9%. Segundo a AMT, este «desempenho global decorre do comportamento negativo registado na maioria dos portos, onde apenas Aveiro, Setúbal e Faro observaram uma variação positiva, com acréscimos de, respectivamente, +9,2%, +12,7% e +71,3%».

Explica a AMT que, entre os portos com variações negativas face a 2017, destacam-se Lisboa, com -6,8%, Leixões, com -2,4%, e Sines, com -4,6%, «sendo estes dois últimos particularmente influenciados pela quebra da importação de Granéis Líquidos, onde o Petróleo Bruto detém especial significado». Em termos de quotas globais, destaca-se o Porto de Sines, cujo movimento representa 50,9%, seguindo-se Leixões e Lisboa com 20,3% e 11,9%, respectivamente, salientou a AMT no seu mais recente relatório, ao qual a Revista Cargo teve acesso.

Volume de contentores fixado nos 2,9 milhões de TEU

O volume de contentores movimentados atingiu, nesse ano, um total de 2,9 milhões de TEU, volume idêntico ao registado no ano anterior. A variação nula referida sucede a um acréscimo de +9,3% de 2016 para 2017 e tem subjacente uma taxa média anual de crescimento nos últimos cinco anos de +4,9%, formada por efeito das suas correspondentes de Sines e de Setúbal, cujos valores são +9,8% e +6,6%, respectivamente.

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com