antonio costa prime

António Costa defende que investimento da ferrovia é estruturante para o desenvolvimento do interior

Terrestre Comentários fechados em António Costa defende que investimento da ferrovia é estruturante para o desenvolvimento do interior 258
Tempo de Leitura: 2 minutos

O primeiro-ministro, António Costa, visitou hoje as obras de construção da ligação ferroviária entre as linhas da Beira Baixa e da Beira Alta onde aproveitou para afirmar que o investimento que tem vindo a ser feito na ferrovia, ao abrigo do programa Ferrovia 2020, vai servir para tornar a economia nacional mais competitiva, com ligações mais eficientes e melhores à fronteira e ao resto da Europa, ao mesmo tempo que valoriza os territórios do interior.



Investimento na ferrovia é vital para desenvolvimento do interior

Em declarações citadas pela Agência Lusa, o primeiro ministro afirmou que «há duas prioridades fundamentais que o país sabe que tem. Um, internacionalizar a sua economia, outra, valorizar aquilo que chamamos Interior e que eu prefiro chamar de regiões de fronteira. Ora, este investimento na ferrovia, cumpre simultaneamente estes dois objectivos», afirmou António Costa, na Guarda.

«Esta melhor ligação entre a Covilhã e a Guarda, o servir todo o eixo do Médio Tejo ao longo deste corredor, assim como toda a obra da Linha da Beira Alta, como toda a obra da Linha da Beira Baixa, como todo o Corredor Sul, que rasga o Alentejo e o liga com qualidade a Espanha, a ligação fundamental da Linha do Minho, são obras essenciais para que a nossa economia seja mais competitiva e para que os nossos territórios do Interior sejam mais competitivos», afirmou ainda o governante.

Ferrovia poderá ser factor de atractividade para as empresas

António Costa afirmou ainda que é necessário ter uma visão integrada do interior, razão pela qual este investimento na ferrovia é considerado estruturante, pois, segundo o mesmo, a «única forma de atrair empresas para o interior, é criando condições para que as empresas sintam que no Interior têm melhores condições para poderem produzir, vender mais barato, e ter acesso a um mercado maior do que se estiverem no Litoral», sendo por isso essencial oferecer uma ligação mais eficiente à Europa, para auxiliar à exportação e à internacionalização destas empresas.

Nesta visita, o primeiro-ministro, foi acompanhado pelo ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, e autarcas locais, tendo passado pela Guarda, onde decorre a obra de construção da futura ligação entre a Linha da Beira Baixa e a Linha da Beira Alta.

Relembre-se que a referida obra teve o seu início em Março deste ano, estando prevista a sua conclusão para o terceiro trimestre de 2019 e que já antes, também Pedro Marques tinha defendido a posição hoje adoptada pelo primeiro ministro.



Author

Back to Top

© 2018 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com