António Costa Primeiro-Ministro Governo

António Costa quer que Portugal seja capaz de desenvolver um «novo cluster ferroviário»

Terrestre Comentários fechados em António Costa quer que Portugal seja capaz de desenvolver um «novo cluster ferroviário» 340
Tempo de Leitura: 2 minutos

No passado dia 22 de Setembro, o secretário-geral do PS, António Costa, frisou que quer que seja desenvolvido, em Portugal, um «novo cluster ferroviário» e «uma nova indústria nacional da ferrovia» que dê chance ao país de ter uma «economia mais desenvolvida» que produza comboios.

Discursando na estação ferroviária de Cascais, na sequência de uma viagem de comboio que arrancou no Cais de Sodré, o líder do Executivo recordou que, no passado mês de em Julho, o Conselho de Ministros deu luz verde à «maior aquisição alguma vez feita pela Comboios de Portugal (CP) de material circulante», que inclui também a aquisição de 117 novas automotoras – saiba tudo nesta peça da Revista Cargo.

António Costa frisou, após ter percorrido toda a linha ferroviária de Cascais, que o material circulante da linha possui «mais de 50 anos, é um dos mais antigos do país, e já não é possível ser renovado, porque já não há quem produza» as carruagens e «é difícil encontrar a forma de as manter». António Costa salientou que é necessário proceder-se à «substituição integral das composições por novas composições» na linha de Cascais.

O chefe do Governo português vincou que, das 117 novas automotoras adquiridas, «34 destinam-se precisamente à linha de Cascais, para substituir as 29 que estão actualmente em operação». «É o maior investimento da CP, mas desejamos também que seja um fortíssimo impulso para o desenvolvimento em Portugal de um novo ‘cluster’ ferroviário», sublinhou, na sua intervenção, o primeiro-ministro.

Para atingir esse desiderato, António Costa lembrou que o Governo procedeu à reactivação das oficinas de Guifões, em Matosinhos, onde vai estar localizado um novo centro de competências ferroviário. «Desejamos que, a partir daí, se construa uma nova indústria nacional da ferrovia e que esta grande encomenda da CP permita não só às populações ter melhor serviço ferroviário, mas também ao país ter uma economia mais desenvolvida».

Fonte: Lusa

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com