scania camiões antram pacote

ANTP inicia paralisação nacional e Executivo reage com «surpresa»

Terrestre Comentários fechados em ANTP inicia paralisação nacional e Executivo reage com «surpresa» 374
Tempo de Leitura: 2 minutos

Arrancou, no passado dia 16 de Junho, uma paralisação nacional iniciada pelos camionistas, uma vez que, segundo a Associação Nacional de Transportadoras Portuguesas (ANTP), o Executivo «não respondeu no prazo» limite dado pela associação para a tomada de uma decisão favorável no que toca à redução em quatro cêntimos do preço do combustível, proposta pela ANTP, adiantou a Lusa.



Paralisação nacional em resposta à passividade do Governo, explica a ANTP

«Findo o prazo que a ANTP deu ao Governo no caderno de reivindicações, sem que a resposta tivesse sido positiva, os transportadores associados, não associados e de outras plataformas que estão de acordo com o manifesto da ANTP decidiram iniciar uma paralisação a nível nacional a partir das 00:00 de hoje e sem data para terminar», declarou, à Lusa, o presidente da ANTP, Márcio Lopes.

A lista de 18 tópicos reivindicados pela ANTP inclui medidas como a descida do combustível em quatro cêntimos, a fixação da reforma para os motoristas aos 60 anos, a exclusão de pagamento nas ex-SCUT (estradas sem custos para o utilizador) e os pagamentos a 30 dias – medidas que integram o caderno reivindicativo da associação, que exige a execução «rápida» das mesmas. Uma exigência à qual o Governo não acedeu, ainda.

Situação limítrofe: Reacção para fugir «ao fim dos transportes»

Admitindo que «a adesão não está a ser muita, pois a mobilização também não foi feita em grande quantidade», Márcio Lopes afirmou à Lusa que o sector do transporte rodoviário de mercadorias necessita de apoios. Esta iniciativa visa, segundo o líder da ANTP, contornar um fim fatídico dos transportes: «Se isto não for exequível,  será o fim dos transportes», declarou. «Será o fim de muitas situações no nosso país, porque as pessoas continuam a andar adormecidas», concluiu o responsável.

Secretário de Estado das Infra-estruturas reage com «surpresa»

Em reacção à tomada de decisão da ANTP, o Executivo declarou à Lusa, através do Secretário de Estado das Infra-estruturas, Guilherme W. d’Oliveira Martins, estar surpreendido: «Recebemos com surpresa porque o processo não está terminado, estamos a trabalhar e ainda na terça-feira estivemos reunidos, apresentámos propostas e esperamos contributos», afirmou o responsável ainda no dia 16.



Back to Top

© 2018 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com