gasóleo profissional

ANTRAM acusa sindicatos de não cumprirem serviços mínimos e pede requisição civil «urgente»

Terrestre Comentários fechados em ANTRAM acusa sindicatos de não cumprirem serviços mínimos e pede requisição civil «urgente» 228
Tempo de Leitura: 1 minutos

A paralisação dos motoristas afectos aos sindicatos SNMMP, SIMM e STRUN arrancou hoje e a controvérsia já sobe de tom: a ANTRAM veio a terreiro acusar os sindicatos de estarem a incumprir os serviços mínimos decretados pelo Governo na semana passada.

Para a associação, é «urgente» que o Executivo confirme a requisição civil, frisou o porta-voz, André Matias de Almeida à agência Lusa. Recorde-se que esta manhã, Pardal Henriques (porta-voz do SNMMP), afirmou que tais serviços não seriam respeitados, para depois contrariar a própria versão.

O processo de negociação dos serviços mínimos foi, recorde-se, um fracasso, com patrões e sindicatos a não chegarem a acordo: os sindicatos propuseram serviços mínimos de 25%, ao passo que a ANTRAM pretendia que tais serviços se fixassem nos 75%. O Governo foi chamado a decidir.

ANTRAM: serviços mínimos incumpridos em Sines, Petrogal e Aeroporto de Lisboa

«Em Sines, os serviços mínimos estão a ser incumpridos a 100%, no Aeroporto de Lisboa deveriam estar a 100% e estão a 25%, na Petrogal, por exemplo, deveriam ter sido feitas 225 cargas e foram 48», frisou o comunicado da ANTRAM enviado esta tarde à agência Lusa.

Segundo o representante legal da ANTRAM, «tudo corria normalmente até às declarações públicas» do representante do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas, Pedro Pardal Henriques, proferidas esta manhã.

Segundo vinca a missiva da associação, vários motoristas «abandonaram as empresas para se juntarem a Pedro Pardal Henriques e há empresas que não têm ninguém para fazer os serviços mínimos hoje à tarde», cita a Lusa.

Com Lusa

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com