A-ETPL porto de lisboa aopl

AOPL: actual contrato colectivo «tem-se revelado incapaz de garantir a paz social»

Marítimo Comentários fechados em AOPL: actual contrato colectivo «tem-se revelado incapaz de garantir a paz social» 428
Tempo de Leitura: 1 minutos

A AOPL – Associação de Operadores do Porto de Lisboa anunciou ter denunciado, no passado dia 22 de Maio, o contrato colectivo de trabalho com o Sindicato dos Estivadores, Trabalhadores do Tráfego e Conferentes Marítimos do Centro e Sul de Portugal.

Numa missiva à qual a Revista Cargo teve acesso, a associação revelou ter tomado esta decisão uma vez que considera o actual contrato colectivo de trabalho «desajustado da realidade» sendo assim «urgente» adaptar a organização e a regulação do trabalho portuário no Porto de Lisboa às «novas exigências internacionais da operacionalidade». A denúncia já foi comunicada ao sindicato por carta, adiantou a AOPL.

Para a associação, o actual contrato colectivo, «o mais dispendioso do país, tem-se revelado incapaz de garantir a paz social, um dos principais, se não o principal fim, que almejava» – o Porto de Lisboa, defende a AOPL, tem registado «consecutivas perdas de carga e de clientes desde 2016», muito devido ao comportamento do sindicato, alega, o que deixou a infra-estrutura portuária numa posição mais fragilizada.

O «recorrente recurso à greve» e as sistemáticas violações do acordo de 2016, conduziram, explicou a AOPL, a «prejuízos avultados» para os operadores do Porto de Lisboa. «Com este cenário, não restou à AOPL, em boa fé e com vista à viabilidade económica dos seus associados, outra solução que não fosse a de proceder à denúncia do Contrato Colectivo, na expectativa de que possam existir novas regras mais adequadas à situação económica actual e mais conforme ao presente quadro laboral», rematou a associação no seu comunicado.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com