APAT Nabo Martins

APAT celebrou protocolo de cooperação com a congénere chinesa CIFFA

Logística Comentários fechados em APAT celebrou protocolo de cooperação com a congénere chinesa CIFFA 95
Tempo de Leitura: 2 minutos

A APAT (Associação de Transitários de Portugal) anunciou a celebração, no presente mês de Julho de 2020, de um protocolo de cooperação com a congénere chinesa CIFFA – China International Freight Forwarders Association.

O protocolo da associação portuguesa com a congénere chinesa contou com a assinatura de António Nabo Martins, director executivo da APAT. Segundo explicou a associação, no anúncio emitido no passado dia 29 de Julho, o protocolo «visa criar uma relação de cooperação que seja mutuamente vantajosa, em benefício dos associados de ambas as associações e tem como objectivos».

Entre as metas deste novo protocolo agora assinado estão «a troca de informações sobre as alterações nas políticas e tendências relacionadas com a actividade, promoção recíproca das associações nas respectivas redes e plataformas de informação e o estabelecimento de canais de cooperação empresarial entre os associados de ambas as associações». Recorde-se que a CIFFA foi criada no ano 2000, sendo membro da FIATA (International Federation of Freight Forwarders Associations) e representando 6200 associados sediados na China continental.

Recorde-se que o director executivo da associação portuguesa de transitários marcou recentemente presença na primeira reunião de trabalhos da Comissão Nacional para a Digitalização e Simplificação do Transporte e da Logística, mediada pela DGRM e realizada no auditório da ENIDH. Para António Nabo Martins, esta comissão «é fundamental» e, vem, na prática, «consolidar e sustentar» todo o trabalho que os players têm vindo a fazer na JUL, tornando-a extensível aos outros modos de transporte (nomeadamente aos terrestres)».

Em declarações à Revista Cargo, o responsável lembrou que é «fundamental» que todos os agentes estejam « ligados na mesma plataforma, buscando assim uma harmonização de procedimentos, uma harmonização documental, tornando, consequentemente, as movimentações de carga mais eficientes e mais competitivas, porque não se perde tempo com processos que acabam por estar todos agregados na mesma plataforma».

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com