vacinas

APAT critica falta de planeamento nacional para desafio da distribuição da vacina anti-COVID

Logística Comentários fechados em APAT critica falta de planeamento nacional para desafio da distribuição da vacina anti-COVID 276
Tempo de Leitura: 3 minutos

Aproxima-se o colossal desafio logístico de transportar, armazenar e distribuir as novas vacinas anti-COVID-19 que se encontram, agora, em fase final de testes – neste contexto, o planeamento antecipado de uma estratégia nacional para lidar com a complexidade de todo o processo terá sido vital. O pior é, aponta a APAT, tal planeamento nacional não foi feito, e, ao que tudo indica, «vai ser à última hora que vamos resolver», criticou a associação.

APAT alertou: sete meses depois…«nada foi feito»

APATAtravés de um comunicado, a associação nacional de transitários deixou duras críticas à falta de antecipação estratégica do país e à ausência de uma concertação táctica capaz de analisar e elaborar respostas para um dos grandes desafios logísticos da actualidade. Por falta de alerta, não foi, vincou a APAT. «aquando da primeira vaga a APAT teve o cuidado de verificar o passado, apresentar o presente e perspectivar o futuro. Nessa altura evidenciámos a necessidade de desenvolver políticas integradas no sector da logística que permitisse à data de hoje, antever e preparar as melhores formas de transportar, armazenar, codificar, distribuir e entregar às entidades respectivas a nova vacina para a COVID-19», lembra.

«A APAT chamou à atenção para a necessidade de um grupo de trabalho para estudar, planear e programar toda esta logística. Identificar armazéns de frio, transportadores de frio, que fluxos logísticos utilizar, que cadeia de abastecimento seriam necessárias, etc…, mas nada foi feito. Ninguém foi contactado e, passaram 7 meses», criticou a associação, lembrando que a importância do desafio torna imperdoável a «falha na distribuição» daquele que é, actualmente, o «produto mais ambicionado por todo o mundo». «Sem conhecimento nada se faz, nada se realiza e nada se concretiza. E, esta falta de conhecimento do que vai acontecer é angustiante, mais uma vez, prevemos que vai ser à última hora que vamos resolver», atira a APAT.

Associação reitera estar «disponível» para ser solução

Mostrando-se «atenta e disponível» para ser «parceira na solução que venha a ser encontrada», a entidade lembrou que os seus associados «estão disponíveis para apoiar, trabalhar e colaborar naquilo que o estado português entenda relevante», sendo capazes de oferecer «uma presença internacional com toda a experiência na logística internacional». Alertando também para a problemática aduaneira, que causou entraves complexos durante a primeira vaga, a APAT não tem dúvidas: «um mau planeamento poderá redundar em eventuais problemas sérios e complicados» aquando da distribuição da vacina. «Enquanto País não estamos a ser capazes de anteceder uma melhor saída da pandemia», considerou a APAT.

Ainda assim, ressalva, poderemos, «todos juntos», ajudar a «desenhar o melhor fluxo logístico para o transporte, distribuição, armazenagem e colocação à disposição dos Portugueses, as vacinas que vamos receber», finalizou a associação.

Recorde aqui o alerta dado pela associação em Abril:

APAT insta Governo a criar grupo de trabalho para «preparar o pós COVID-19»

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com