Porto Seco

APAT e Politécnico da Guarda juntam-se para formar quadros para o primeiro Porto Seco do país

LogísticaComentários fechados em APAT e Politécnico da Guarda juntam-se para formar quadros para o primeiro Porto Seco do país393
Tempo de Leitura: 3 minutos

A Associação dos Transitários de Portugal (APAT) e o Instituto Politécnico da Guarda – IPG encontra-se a forjar uma parceria que materializará novos cursos, visando dar resposta às necessidades do mercado nas áreas da logística e dos transportes.

O protocolo será assinado durante a conferência ‘Portos secos & terminais rodo-ferroviários’, que se realizará no próximo dia 4 de Maio, no IPG. Ana Abrunhosa, ministra da Coesão Territorial, Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, e Jorge Delgado, secretário de Estado das Infraestruturas, vão marcar presença no evento (já aquinoticiado pela Revista Cargo).

A parceria pretende capacitar profissionais nas áreas de gestão, dos transportes e da logística para trabalharem no primeiro Porto Seco português, que ficará sediado na Guarda. «A criação de um Porto Seco na Guarda irá impulsionar o desenvolvimento da economia da região, contribuindo para a criação de mais postos de trabalho e para o aumento da competitividade das empresas», declarou Joaquim Brigas, presidente do IPG.

Olhos postos na competitividade: APAT e IPG em sinergia formativa

IPG«O IPG dedica-se a qualificar o território para que a população possa aproveitar os desafios e as oportunidades que irão surgir através de infra-estruturas como esta plataforma logística, localizada no centro da Península Ibérica», rematou o responsável.

No âmbito deste protocolo, a APAT vai colaborar com o IPG na qualificação de quadros para o desempenho de funções no Porto Seco, através da criação de novos cursos. A associação irá ainda apoiar o IPG na investigação aplicada que será produzida sobre o sector transitário e logístico.

«Vamos desenhar formações que serão lançadas em breve para prepararem quadros especializados que aumentem a competitividade dos produtos e serviços das empresas», prosseguiu Joaquim Brigas, na sequência do anúncio da parceria. «A aposta na investigação científica irá expor as características e potencialidades económicas por explorar da actividade ligada ao Porto Seco e aos terminais ferroviários», concluiu.

O futuro do Porto Seco na Guarda: IPG «terá papel fundamental»

António Nabo Martins, presidente-executivo da APAT, também analisou esta nova sinergia, considerando que a instituição de ensino «terá um papel fundamental na especialização de profissionais que irão ser recrutados por empresas e na transferência de conhecimento sobre as actividades relacionadas com o Porto Seco», tido como o «núcleo de um ecossistema logístico que precisará de pessoas habilitadas, capacitadas e competentes».

A sessão de abertura ficará a cargo de Joaquim Brigas, presidente do IPG, e de Paulo Paiva, presidente da APAT. Durante o dia irá ainda registar-se um debate com representantes ligados aos operadores logísticos e operadores de transporte, aos operadores marítimos e operadores de terminais, às empresas importadoras e exportadoras e ainda aos “portos marítimos, infra-estruturas e autoridades.

Veja aqui o planeamento do evento:

APAT Guarda evento

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com