APAT Paulo Paiva

APAT pede urgência na definição da localização de complexo com as valências da Bobadela

Logística Comentários fechados em APAT pede urgência na definição da localização de complexo com as valências da Bobadela 321
Tempo de Leitura: 2 minutos

O desmantelamento do complexo ferroviário e logístico da Bobadela preocupa a Associação de Transitários de Portugal (APAT), que pede urgência na definição de uma nova localização que permita oferecer as mesmas valências e condições que a plataforma que será gradualmente fechada.

À margem de uma reunião ocorrida ontem no Funchal, onde a associação se reuniu com a ACIF, Paulo Paiva, presidente da APAT, pediu urgência na definição de uma nova localização para o complexo, mostrando-se preocupado com o impasse e a falta de desenvolvimentos por banda do Governo.

Custo do contentor subirá 7,5% caso Castanheira do Ribatejo seja a opção

«Precisamos que seja, urgentemente, definida a nova localização de um novo complexo que tenha, pelo menos, as mesmas condições que a Bobadela. Se for localizado para a Castanheira do Ribatejo, como andaram a mencionar já nas notícias, terá um impacto na ordem dos 7,5% no custo do contentor para a rota Lisboa-Funchal, por exemplo», declarou, aos jornalistas presentes, Paulo Paiva (Geocargo).

O desmantelamento do complexo logístico da Bobadela pode aumentar os custos de operação dos transitários, o que se poderá reflectir directamente no custo final dos bens e serviços. Neste contexto, tal será ainda mais visível nas operações para as ilhas. No entanto, lembrou Paulo Paiva, os transitários têm feito tudo ao seu alcance para que, mesmo perante cenários de dificuldade, os preços se mantenham estáveis.

APAT: Transitários conseguiram manter estabilidade dos preços, apesar da pandemia

«Apesar de se ouvir falar de incrementos dos custos de transporte a nível internacional, conseguimos que, nomeadamente aqui para a Madeira, os preços não sofressem alteração por força da pandemia, para que as pessoas não sentissem impacto no custo dos bens e serviços que adquirem», salientou o presidente da associação. Contudo, os custos das operações dos transitários poderão, de facto, sofrer aumentos, devido ao desmantelamento do complexo ferroviário e logístico da Bobadela – uma situação que continua a preocupar a APAT.

Nesta Quinta-feira, dia 17 de Junho, a APAT e a ACIF (Associação Comercial e Industrial do Funchal) reuniram-se para debater e analisar o futuro dos transitários na região. Em cima da mesa esteve também a logística dos transitários, no transporte das encomendas feitas online.

Saiba mais:

APAT vinca preocupação com fecho do Complexo Ferroviário da Bobadela junto do Governo

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com