APAT Nabo Martins

APAT reage com «agrado» a pacote de 750 mil milhões da UE rumo a «logística mais verde»

Logística, Terrestre Comentários fechados em APAT reage com «agrado» a pacote de 750 mil milhões da UE rumo a «logística mais verde» 397
Tempo de Leitura: 2 minutos

A APAT reagiu com «muito agrado» ao anúncio de um pacote comunitário de 750 mil milhões de euros a ser lançado pela União Europeia para mitigar os efeitos da pandemia na economia dos países-membro e reactivar a aposta em investimentos mais digitais e ecológicos, em prol de uma união «mais solidária e global». Para a associação, este passo já tardava há muito, tendo sido « necessário uma pandemia para se perceber».

«Já é possível saber que existem três pilares fundamentais em que a UE aposta fortemente para a recuperação, a saber: o apoio aos Estados-membros com investimentos e reformas», o incentivo aos «investimentos privados» e as «lições a retirar com a crise», agora em fase de recessão. Segundo a APAT, o foco reside neste último pilar, «uma vez que o mesmo suporta políticas para uma logística mais limpa e mais verde».

Esta acção estratégica comunitária prevê, sublinhou a associação, «a implantação de um milhão de carregadores para veículos eléctricos e um incremento na utilização de meios de transporte mais sustentáveis tanto para pessoas como para mercadorias» que aparentemente «impactará mais» a actividade transitária. Espera-se um maior investimento «em melhores conectividades», aliado a um «forte apoio em tecnologia e indústria» e uma economia «assente na informação». Mas para que haja sucesso nesta nova estratégia, avisa a associação em comunicado, é vital «fazer o trabalho de casa», através da elaboração de propostas assertivas e eficientes «para que se possa aceder a tais fundos».

APAT: Governo deve avaliar investimentos «colocados na gaveta»

Na missiva, à qual a Revista Cargo teve acesso, a APAT instou ainda o Governo a agarrar esta «oportunidade», de forma a que «não se percam tais fundos» – para que haja uma resposta adequada, será necessário consultar «todas as entidades interessadas», alertou a associação. «Achamos que é um bom momento para voltar a avaliar vários estudos e investimentos colocados na “gaveta” por falta de verbas. Achamos que é um bom momento porque temos receio que se perca novamente de vista, as acessibilidades rodo/ferro/marítimas, os terminais aéreos, o investimento na ferrovia, os parques logísticos, os portos secos e parques seguros», vincou a associação.

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com