APAT saúda planos da APS para incluir o Aeroporto de Beja na sua estratégia de futuro

Aéreo, Logística Comentários fechados em APAT saúda planos da APS para incluir o Aeroporto de Beja na sua estratégia de futuro 727
Tempo de Leitura: 2 minutos

Em comunicado, a APAT veio a terreiro saudar «as últimas declarações da APS, pela voz do seu Presidente Eng Luis Cacho», nas quais o presidente da APS vincou que a administração portuária deve incluir na sua estratégia a proximidade com o Aeroporto de Beja.

aposta beja aeroportoA associação recorda que há cerca de um ano «lançou o repto à DGRM para pensar em incluir o modo aéreo na JUL e no recente Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020-2030 incluiu a possibilidade de tornar o aeroporto de Beja num Hub de carga aérea assim como pensar na criação de uma ou mais zonas de free trade operando com procedimentos administrativos simplificados e ágeis, estando estas vocacionadas para armazenagem e distribuição, transshipment e operações de re-exportação, podendo resultar na atracção de investimento nacional e estrangeiro, trazendo a industria e os serviços relacionados com as cadeias logísticas globais de alto valor».

Na missiva, a associação reforça que comunga da ideia de que o país «tem uma localização geoestratégica e geoeconómica que deve ser capitalizada, mas tudo depende das estratégias políticas» que assumir «perante o mundo e a Europa». Na visão da APAT, existe mão-de-obra disponível e «das mais competitivas»; contudo, Portugal terá «de resolver os problemas que temos ao nível da confiança na justiça, na fiscalidade, nos serviços públicos promovendo alterações muito substanciais e substantivas», para que o sucesso lhe possa bater à porta.

APAT: Sines pode liderar aposta na carga aérea

Denotando que o porto alentejano fez arrancar, em 2004, «um processo que revolucionou o transporte, principalmente, de contentores em Portugal», a APAT salienta a aposta pioneira de Sines na intermodalidade e na liderança da digitalização logística (por via da JUP e da evolução para a JUL); estes pergaminhos dão pujança e credibilidade suficiente para liderar a aposta na carga aérea, «pois tendo posicionamento estratégico e privilegiado e se conseguir aceder com facilidade ao aeroporto, poderá conjugar volumes de cargas de diferentes naturezas, promovendo toda a cadeia logística evitando desperdícios de meios promovendo mais rentabilidade e maior competitividade», frisa.

«A APAT entende que esta estratégia contribui eficazmente para o incremento do modal Shift seguindo a estratégia e as orientações da própria EU no caminho de mais sustentabilidade», acrescentou ainda a associação no seu comunicado.

Leia aqui as declarações de José Luís Cacho:

Sines faz contas a modelos de captação de novos negócios e Aeroporto de Beja entra na equação

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com