APL e Yilport Liscont firmam entendimento: 122 milhões para modernizar o Terminal de Alcântara

Marítimo Comentários fechados em APL e Yilport Liscont firmam entendimento: 122 milhões para modernizar o Terminal de Alcântara 468
Tempo de Leitura: 3 minutos

Tal como a Revista Cargo havia noticiado de antemão, o memorando de entendimento firmado entre a APL e a Yilport Liscont permitirá a canalização de 122 milhões de euros de investimento no Terminal de Contentores de Alcântara – ontem (dia 15), os representantes máximos das partes (Lídia Sequeira e Robert Yildirim, respectivamente) firmaram o documento que concretiza a renegociação da concessão do terminal lisboeta, na esperança de que este acordo seja o sustentáculo de uma nova era de progressão, não só na infra-estrutura, mas como no porto como um todo.

Yilport Liscont: passaporte para a modernização custa 122 milhões

O acordo contempla uma concessão até 2038 e um plano de investimento de 122 milhões de euros por banda da holding turca no Terminal de Contentores de Alcântara, repartido entre intervenções em infra-estruturas (26,5 milhões), aquisição e implementação de infraestrutura tecnológica (2 milhões) e aquisição e instalação de equipamentos (93,5 milhões). A grande fatia do investimento será realizada nos próximos dois anos, período no qual serão aplicados 44,1 milhões de euros no Terminal de Contentores de Alcântara, destacando-se a aquisição de dois novos pórticos de cais e seis novos pórticos de parque, para além de investimentos direccionados para a formação, segurança e certificação das operações.

Modal shift e redução de CO2 entre os traços estratégicos do investimento

O investimento da Yilport não se cinge apenas à urgente modernização do terminal – destina-se também a reduzir fortemente de emissões de CO2 na sua operação, não só através da transferência modal que potencia (nomeadamente do modo rodoviário para os modos ferroviário e fluvial), mas também devido à aquisição de novos equipamentos mais eficientes, permitindo uma maior fluidez nas operações e uma interacção positiva com a envolvente citadina onde o terminal está inserido. Dada a importância deste terminal no desempenho global do porto (40% do total da carga contentorizada manuseada passa pelo Terminal de Contentores de Alcântara), espera-se uma nova era no porto da capital.

Tutela considera acordo «passo importante» para o aumento da competitividade

Este desenvolvimento é tido pela APL e pela tutela como «um passo importante na concretização da estratégia para o aumento da competitividade portuária»: este acordo entre a APL e a Yilport Liscont «concretiza mais um dos pontos fundamentais da Estratégia para o Aumento da Competitividade da Rede de Portos Comerciais do Continente – Horizonte 2026», pode ler-se no comunicado partilhado pela APL e pelo Ministério do Mar. Para a Ministra do Mar, a modernização é «vital» para a afirmação da infra-estrutura como um terminal portuário de referência num sector de actividade altamente competitivo como é o mercado da carga contentorizada.

Recorde-se que esta renegociação que chegou agora a bom porto decorreu no âmbito dos trabalhos da Comissão para a Renegociação dos Contratos de Concessão de Terminais Portuários para a Prestação do Serviço Público de Movimentação de Cargas relativa ao Porto de Lisboa (Comissão de Negociação), tendo como base uma proposta apresentada pela concessionária.

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com