sines ferrovia Corredor Ferroviário

APS quer tornar corredor Sines-Badajoz «mais eficiente, competitivo e desmaterializado»

Logística, Terrestre Comentários fechados em APS quer tornar corredor Sines-Badajoz «mais eficiente, competitivo e desmaterializado» 436
Tempo de Leitura: 2 minutos

A Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS) está apostada em colocar em prática tecnologias inovadoras, através de processos de digitalização, para dotar o corredor logístico Sines-Badajoz de uma maior eficiência, competitividade e desmaterialização de processos.

Mais «interoperabilidade» no Corredor Logístico Sines-Badajoz

CALSIBA APLOGNeste contexto – e tal como a Revista Cargo noticiou aqui – o projecto do Corredor Atlântico Logístico Sines-Badajoz (CALSIBA) encontra-se a ser desenvolvido em parceria com a entidade a Extremadura Avante, com vista a um corredor «mais eficiente, competitivo e desmaterializado».

Segundo explicou a administração portuária à agência Lusa, esta parceria transfronteiriça servirá para incrementar a «interoperabilidade» no corredor com o «desenvolvimento e implantação de tecnologias da informação e comunicação inovadoras no transporte de mercadorias».

José Luís Cacho, presidente do conselho de administração do Porto de Sines, explicou que a «Extremadura Avante está a desenvolver a Plataforma Logística de Badajoz onde se estão a instalar empresas importantes quer na óptica da logística quer da indústria», entre elas a Amazon.

JUL será elo de ligação fundamental

Para tal desiderato contribuirá fortemente a Janela Única Logística (JUL), ferramenta já estrutural da eficiência e operacionalidade portuária e logística: a APS explicou, à Lusa, que foi desenvolvido um projeto-piloto conjunto para «conectar digitalmente essa plataforma» com o Porto de Sines, através da JUL. Com esta ferramenta, será disponibilizado «um conjunto de funcionalidades» e «todas as empresas que estão instaladas em Badajoz vão poder importar e exportar através do Porto de Sines em melhores condições de competitividade», salientou José Luís Cacho.

Através destes esforços, será possível «tornar o corredor logístico Sines-Badajoz mais eficiente, competitivo e desmaterializado», frisou o presidente do conselho de administração do Porto de Sines. De acordo com José Luís Cacho, o projecto enquadra-se «no processo de internacionalização» do Porto de Sines, alcançando «a Zona Logística de Madrid» e uma «maior capacidade de penetração em Espanha». Trata-se de um projecto que «vai consolidar a nossa estratégia e vai permitir sermos mais competitivos na área da Extremadura espanhola», finalizou.

Fonte: Lusa

CALSIBA foi apresentado pela APS no Congresso da APLOG:

Projecto CALSIBA apresentado pela APS e Extremadura Avante no Congresso da APLOG

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com