APSS

APSS novamente certificada em Sistemas de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho

Marítimo Comentários fechados em APSS novamente certificada em Sistemas de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho 319
Tempo de Leitura: 2 minutos

A APSS, SA foi de novo certificada, agora no âmbito da ISO 45001:2018, norma global para sistemas de gestão da segurança e saúde no trabalho.

O processo de certificação, relatou a administração portuária sadina através de um comunicado emitido esta Segunda-feira, foi conduzido pela reputada Lloyd’s Register e envolveu a participação activa, através de contributos, dos colaboradores de todas áreas da empresa em duas fases: a primeira na preparação da transição da norma OSHAS 18001, que deixa de vigorar este mês, para o novo referencial ISO 45001, auditada em maio de 2021; a segunda, numa auditoria de certificação com a duração de 5 dias, entre os meses de Junho e Julho de 2021.

Porto de SetúbalEsta certificação, que detém uma validade de três anos, abrange todas as áreas de actuação da empresa e está sujeita a visitas anuais de acompanhamento pela equipa de auditores da britânica Lloyd’s Register (fundada ainda no século XVIII), explicou a APSS no comunicado enviado às redacções. Para além da certificação em Sistemas de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho – norma ISO 45001:2018, a administração portuária encontra-se igualmente certificada em Sistema de Gestão da Qualidade ISO 9001 e Ambiente ISO 14001.

Recorde-se que o Porto de Setúbal esteve recentemente em destaque, devido aos positivos números de movimentação portuária: entre os meses de Janeiro e Julho de 2021, a infra-estrutura portuária cresceu 3,2% face ao mesmo período do ano passado, por via de um processamento total de 3,9 milhões de toneladas de mercadorias. Os bons resultados, salientou a APSS, espelham também a veia exportadora do Porto de Setúbal – «A vertente exportadora do Porto de Setúbal continua bem vincada, as mercadorias carregadas atingiram o valor de 2,1 milhões de toneladas, 54% do total movimentado», frisou a APSS. «Uma vez mais, são cargas de valor acrescentado a dominar as exportações, com 71% da carga ro-ro a ser expedida, (110 mil viaturas) e 52% da carga contentorizada (55 mil TEU)», explicou, na passada Sexta-feira, a administração portuária.

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com