portos alianças

Até Maio: Portos movimentaram mais de 1,3 milhões de TEU

Marítimo Comentários fechados em Até Maio: Portos movimentaram mais de 1,3 milhões de TEU 402
Tempo de Leitura: 2 minutos

Os portos nacionais registaram os melhores primeiros cinco meses de sempre e a carga contentorizada tem boa parte de responsabilidade para esses números recorde.

Segundo os dados da AMT, entre Janeiro e Maio deste ano foi registado um movimento de contentores de 824,3 mil unidades (em operações Lo-Lo e Ro-Ro), o que corresponde a mais de 1,3 milhões de TEU. O movimento de TEU nesta fase do ano nunca tinha sido tão alto, tendo crescido 26,2% face a 2016 – o ano que, recorde-se, terminou com a maior movimentação de contentores de sempre nos portos portugueses.

Porto de Sines com quase 60% dos contentores

Nestes resultados, o destaque vai para o porto de Sines que mantém a liderança no segmento dos contentores, com uma quota de 59,4% do total de TEU. A liderança no segmento foi reforçada nestes primeiros cinco meses dado o crescimento significativo registado no porto alentejano, na ordem dos 39,1%.

Mas também importa destacar a performance do porto de Lisboa neste segmento, o qual conseguiu uma recuperação significativa face ao mesmo período de 2016 – tendo crescido 58,9% e recuperado 3,1 pontos percentuais para uma quota de 14,9%.

Transhipment responsável por 41,3% do total

Os dados da AMT deixam ainda clara a importância das operações de transhipment realizadas no porto de Sines, as quais representaram, neste período em análise, 83,6% do tráfego do porto de Sines e 41,3% do tráfego de todo o sistema portuário. Este tipo de operações verificou um crescimento de 22,8% face ao período homólogo do ano passado.

Carga geral responsável por 18,5 milhões de toneladas

Por segmentos de carga, a Carga Geral esteve em destaque e foi responsável pelo volume de 18,5 milhões de toneladas – uma classe de carga que representa agora 45,6% do total movimentado nos portos nacionais – e muito influenciado pelos números dos contentores acima mencionados, mas também pela evolução da carga Ro-Ro (+17,5%=.

Já os Granéis Líquidos representaram uma quota de 34,1% neste período, com um crescimento de +3,8% – resultante do acréscimo de +21,6% dos Produtos Petrolíferos.

Quanto à classe dos Granéis Sólidos, registou globalmente um acréscimo de +5,9%.

 

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com