Belmar da Costa

Belmar da Costa (AGEPOR) e a aposta na digitalização: «Portugal tem um sistema de excelência»

Marítimo Comentários fechados em Belmar da Costa (AGEPOR) e a aposta na digitalização: «Portugal tem um sistema de excelência» 383
Tempo de Leitura: 4 minutos

Ocorreu, no dia 2 de Julho, a primeira reunião da Comissão Nacional para a Simplificação e Digitalização do Transporte e da Logística. Sob a batuta da DGRM, várias entidades públicas e privadas juntaram-se na ENIDH para dar início aos trabalhos de acompanhamento da implementação da Janela Única Logística (JUL). À Revista Cargo, Belmar da Costa, director executivo da AGEPOR, analisou o processo evolutivo de desmaterialização, a importância da digitalização para a competitividade do sector e a excelência do sistema português, um dos melhores do mundo.

Belmar da Costa elogiou «excelência tecnológica do sistema»

agepor belmar da costa«Nós já tínhamos a experiência de uma década, com a entrada da JUP, e percebemos que assentou num tripé muito importante: primeiro, na excelência tecnológica do sistema, que era francamente bom, e isso foi uma parte muito importante; depois, a boa vontade de todos, que foi fundamental, porque este é um sistema que se vai construindo, e que implica que todos tenham a disposição de, mesmo sabendo que estão hoje a trabalhar mais, colherão as vantagens no futuro; e, finalmente, a confiança entre todos os envolvidos no processo», comentou, à saída da reunião.

À experiência e à evolução consistente no tempo (com a Janela Única Portuária), junta-se, com a JUL, o esforço de padronização e homogeneização do sistema, desde os portos ao hinterland. «O que é que faltou, da JUP, que nós sentimos mais falta? Foi o dito modelo de referência nacional. A determinada altura nós partimos todos para a corrida no mesmo sítio, mas, a certa altura, um porto fez de uma forma, outro porto fez de outra, e, quando olhámos para o quadro, havia claramente discrepâncias entre portos. Faltou uma normalização. Daí que eu penso que a criação desta comissão nacional é muito importante, para garantir que, desta vez,  não se fará diferente de porto para porto, que será uma evolução comum para todos os portos», explicou Belmar da Costa, que se mostrou «muito agradado» com a reunião inaugural.

«Fiquei muito agradado pelo facto de a comissão ter sido criada e fiquei muito agradado com a forma como correu esta primeira reunião, pois mostrou que quem está à frente do assunto percebe, tem uma ideia, tem um objectivo, envolveu todas as partes que tinham de ser envolvidas e, portanto, só posso augurar que vamos ter sucesso. Vamos precisar, mais uma vez, de muito boa vontade de todos os actores, porque o sucesso não é instantâneo. Trata-se de um sistema que se vai melhorando, sempre para um bem final comum», acrescentou.

Envolver todos os players para captar vantagens competitivas

Janela Única Logística JULPortugal fez o seu trabalho de casa, antecipando-se às tendências e apostando nesta evolução gradual digitalizante: «Esta situação que vivemos hoje em dia [pandemia] é a prova provada de que se não estivéssemos tão avançados teria sido muito mais difícil para todos. Nós hoje em dia já não movimentamos praticamente, a nível do navio de mercadorias, papéis. Tudo isto só veio, no fundo, dar força e acelerar o processo de digitalização. Esta situação vem demonstrar aquilo que eu defendo há muitos anos: Portugal tem um sistema de excelência», vincou Belmar da Costa.

«Somos, provavelmente, o melhor sistema europeu, e arrisco a pensar que poderemos mesmo até ter o melhor sistema em termos mundiais. Isto foi construído há 12 anos. A fundação e os alicerces estão no sítio. Agora, com a JUL, o que todos pretendemos é que continuemos a liderar este processo. Mais tarde ou mais cedo veremos vantagens a nível competitivo para todo o Portugal pelo facto de termos um sistema tão bom, capaz de envolver todos os players», salientou o director executivo da associação AGEPOR, representante dos agentes de navegação.

Progresso tecnológico não obliterará a importância das relações humanas

A pandemia, explicou, «trouxe duas lições que, podendo parecer antagónicas, acabam por se completar: por um lado, veio provar que é possível trabalhar onde quer que seja, em equipa, sem problemas. Uma associação como a nossa, com todos a trabalharem a partir de casa, nunca deixou de fazer o que precisava. O mesmo aconteceu com os nossos associados; por outro, quando julgamos que a digitalização e a robotização irão substituir as relações humanas, estamos enganados. A verdade é que, durante este período, o que mais sentimos falta foi precisamente do contacto com os outros. Quem conseguir fazer o casamento perfeito entre tornarem-se digitais, explorando, ao mesmo tempo, a questão das relações humanas, serão os vencedores do futuro», rematou Belmar da Costa aos microfones da Revista Cargo.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com