scania camiões antram pacote

Biometano em veículos a GNV e GNL reduzirá 15 milhões de toneladas de CO2 em 2030

Terrestre Comentários fechados em Biometano em veículos a GNV e GNL reduzirá 15 milhões de toneladas de CO2 em 2030 308
Tempo de Leitura: 2 minutos

De acordo com dados calculados pela Associação Europeia de Biogás (EBA) e pela NGVA Europe, em 2030, 40% do consumo total de gás natural como combustível será biometano e fornecerá uma frota estimada em mais de 13 milhões de veículos. O resultado representará uma redução nas emissões de GEE associadas à mobilidade de 55%, o equivalente a evitar 15 milhões de toneladas de emissões de CO2.

Biometano já é alternativa sólida «em muitos países europeus»

«O uso do biometano como combustível em veículos é já uma realidade em muitos países europeus», releva a associação ibérica GASNAM, que luta pela aposta generalizada nos benefícios do gás natural na mobilidade de pessoas e mercadorias. «Das 4.120 estações de serviço de GNC e GNL existentes na Europa, mais de 25% fornecem esse combustível. Isso equivale a uma média de 17% de todo o gás usado como combustível de transporte. Esses dados diferem de país para país sendo que, por exemplo, na Suécia 94% do gás usado na mobilidade já é de origem renovável», frisa.

A produção local de combustíveis limpos, como o biometano, incentiva a criação de empregos locais e ajuda as cidades a reduzir significativamente as emissões de CO2 e a poluição do ar», salienta a associação, dando o exemplo de Bruxelas, uma cidade com 1,2 milhão de habitantes, que produz cerca de 210 kt de resíduos biológicos por ano que podem ser usados para produzir 14 kt de gás renovável. «Com esse valor, uma frota de 75.000 veículos movidos a GNC e GNL poderia ser abastecida com uma mistura de 40% de biometano, evitando a emissão de 85 kt de CO2 na atmosfera», explica.

Recurso oferece «oportunidades para implementação imediata»

Perante a meta da União Europeia de reduzir as emissões de transportes em 60% em 2050 em comparação com os níveis de 1990, defende a GASNAM que «todas as tecnologias devem desempenhar um papel na transição para a neutralidade carbónica, especialmente no sector de transportes. A promoção de veículos eléctricos e infra-estrutura associada é crucial, mas já sabemos que isso não será suficiente para atingir esse objectivo de forma rápida e rentável», defende a associação, através de um comunicado ontem emitido e ao qual acedemos.

«Além de níveis significativos de redução de CO2, iguais, e às vezes superiores,aos fornecidos pela mobilidade eléctrica, o biometano oferece oportunidades para implantação imediata, de fabricação de motores e carros na UE e um impacto positivo directo na descarbonização de todos os segmentos de transporte, de veículos ligeiros, pesados, rodoviários e marítimos, estes últimos de difícil electrificação. Devemos aproveitar o potencial de descarbonização desta tecnologia,disponível hoje,para avançar em direcção às ambiciosas metas climáticas», rematou a associação.

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com