Boeing recebe encomenda de 24 aeronaves mas enfrenta incertezas devido à guerra comercial EUA-China

Aéreo Comentários fechados em Boeing recebe encomenda de 24 aeronaves mas enfrenta incertezas devido à guerra comercial EUA-China 424
Tempo de Leitura: 2 minutos

A FedEx encomendou doze novos modelos de transporte de carga 767-300 e outros doze jactos de carga 777F à construtora Boeing. No total, empresa de logística deverá pagar cerca de 6,6 mil milhões de dólares pelo reforço da frota aérea. Ainda não foram adiantados, pela construtora, a datas relativas às entregas.



Encomenda da FedEx realça crescimento do tráfego aéreo de mercadorias

De acordo com as últimas informações prestadas pela Boeing, este negócio que agora se ultima aumenta as vendas da marca para mais de cinquenta em 2018, no que toca a modelos direccionados para o segmento de carga. Recorde-se que, no arranque do ano, a construtora norte-americana estimava um aumento das encomendas de modelos de carga 777 devido ao crescimento global da procura do tráfego aéreo de mercadorias.

Ainda ontem, dia 21, a Boeing viu-se no epicentro mediático devido à guerra de tarifas que os EUA iniciaram contra a China – a potência oriental poderá, na ressaca das decisões drásticas de Donald Trump, parar com a política igualitária no que concerne às suas encomendas. Uma atitude que mantinha, até aqui, o equilíbrio no duopólio mundial Boeing-Airbus.

Guerra de tarifas iniciada por Trump à beira de prejudicar a Boeing

Segundo adiantou ontem a ‘Bloomberg’, esse equilíbrio poderá mesmo deixar de ser uma realidade após a imposição de novas tarifas aduaneiras por parte de Trump, visando a China, um dos maiores parceiros económicos dos EUA. O Executivo chinês pondera seriamente retaliar, acabando com o equilíbrio das encomendas aeronáuticas e apostando, no futuro, na oferta da Airbus.

No fim-de-semana que se avizinha, o presidente chinês Xi Jinping deverá, adianta a Bloomberg, confirmar uma massiva encomenda de 180 modelos Airbus A320 – a confirmar-se esta encomenda de 18 mil milhões de dólares, será uma considerável machadada na ligação comercial entre a China e a construtora norte-americana, e, certamente, o desequilibrar dos pratos da balanço na crónica competição entre Airbus e Boeing.



Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com