BoxBay DP WORLD

BoxBay em acção em Jebel Ali: DP World aposta em nova tecnologia para arrumar contentores

Logística, Marítimo Comentários fechados em BoxBay em acção em Jebel Ali: DP World aposta em nova tecnologia para arrumar contentores 512
Tempo de Leitura: 2 minutos

É no Porto de Jebel Ali, no Dubai, que reside a aposta inovadora da operadora portuária emiradense DP World: a solução ‘BoxBay’ visa responder às necessidades logísticas crescentes de maximização e racionalização dos espaços nos terminais de contentores. A tecnologia visa revolucionar o armazenamento através do empilhamento de contentores, sem a necessidade de mover os contentores de cima para retirar um mais abaixo na pilha.

A solução visa, assim, agilizar, melhorar e automatizar a maneira como os contentores são armazenados, movimentados e despachados. Nos principais portos de contentores, estes que aguardam transporte são empilhados uns sobre os outros – seis ou sete de altura – esperando para serem movidos para os navios por gruas. Além de ocuparem muito espaço, tal abordagem significa que localizar e pegar o contentor certo pode ser moroso.

A solução ‘BoxBay’ é um sistema de armazenamento que empilha contentores numa estrutura de aço – quando os contentores são empilhados uns sobre os outros nos portos, chegar a um contentor situado mais abaixo nas pilhas significa mover aqueles empilhados acima dele. A DP World diz que o ‘BoxBay’, desenvolvido em parceria com a empresa alemã Amova, permite que as gruas portuárias colectem o contentor sem a necessidade de reorganizar os que estão acima na pilha. O sistema é automatizado, podendo movimentar as gruas e retirar os contentores automaticamente.

Solução permite economizar «60 a 70% do tempo»

DP World Jebel Ali BoxBay«Economizamos cerca de 60 a 70% do tempo», comentou Patrick Bol, chefe de Expansão Portuária e Projectos Especiais da DP World, em declarações prestadas à CNN. A DP World diz que o BoxBay pode ocupar menos de um terço do espaço normalmente ocupado por contentores num terminal. «Os custos iniciais são altos», admitiu Patrick Bol, «mas ganha-se o dinheiro de volta», vincou o responsável.

«O custo de manutenção é muito mais baixo e requer menos pessoas para operar», salientou Bol. Já Peter de Langen, professor de economia marítima na Copenhagen Business School, sublinhou que «o principal benefício é uma utilização muito mais eficiente do espaço do terminal». De Langen acrescentou, também à CNN, que também pode reduzir significativamente os tempos de espera (o tempo necessário para pegar um contentor e carregá-lo num navio) e prevê uma maior aceitação nos portos metropolitanos, onde não há espaço para expandir as instalações.

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com