Brambles

Brambles distinguida na COP26 pelo seu impacto positivo para a sustentabilidade

Empresas Comentários fechados em Brambles distinguida na COP26 pelo seu impacto positivo para a sustentabilidade 220
Tempo de Leitura: 2 minutos

A Brambles, empresa líder em logística da cadeia de abastecimento que opera através da marca CHEP, foi distinguida com o Selo Terra Carta na Conferência das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas de 2021 (COP26).

Criado pelo Príncipe de Gales, o Selo Terra Carta reconhece empresas mundiais que estão a impulsionar a inovação e a demonstrar o respectivo compromisso e empenho em relação à criação de mercados verdadeiramente sustentáveis.

Este selo foi concedido a empresas cujas ambições estão em conformidade com as da Terra Carta, um plano de recuperação para a natureza, as pessoas e o planeta criado em Janeiro de 2021. A Brambles encontra-se entre os 45 destinatários do prestigiado selo.

«A nossa abordagem à sustentabilidade está alinhada com os princípios estipulados na Terra Carta para alcançarmos um futuro positivo para o clima e a natureza, pelo que estamos muito agradecidos por esta distinção», declarou, na sequência da distinção, Graham Chipchase, CEO da Brambles.

A empresa juntou à discussão no Fórum de Inovação Sustentável, realizado durante a COP26, para partilhar o seu conhecimento e visão relativamente às cadeias de abastecimento regenerativas e ao papel dos players da cadeia de abastecimento no cumprimento das metas do Acordo de Paris.

«Relação colaborativa» transversal é vital para cadeias logísticas «resilientes»

Neste contexto, Juan Jose Freijo, Vice Presidente, Global Head of Sustainability and EMEA Government Affairs da Brambles, participou num painel sobre a importância da biodiversidade e da natureza para resolver a emergência climática. «O sector privado tem um papel fundamental na criação de cadeias de abastecimento regenerativas resilientes», afirmou Juan Jose. «Se queremos realmente ter um impacto positivo, temos de abranger toda a cadeia de abastecimento e estabelecer uma relação colaborativa entre as empresas que operam na cadeia de abastecimento, mas também com os governos, ONGs, cidadãos e consumidores para tornar esta visão regenerativa uma realidade», completou o responsável.

Matt Quinn, Vice President Northern Europe da CHEP foi um dos principais oradores no painel Supply Chains and Circular Manufacturing – Driving Emissions Reduction (Cadeias de abastecimento e produção circular: impulsionar a redução de emissões). Além disso, Murray Gilder, Vice President, CHEP Automotive, participou numa discussão num painel com líderes da Avere, Connected Kerb e do grupo BMW sobre como podemos acelerar a alteração em massa para veículos eléctricos e as limitações actuais da implementação de infraestruturas de veículos eléctricos.

Por último, Nessa O’Sullivan, Chief Financial Officer da Brambles, foi uma das principais oradoras no painel How to Deliver Investment in Nature (Como investir na natureza), organizada pela McKinsey & Company. Neste segmento, os participantes abordaram a questão sobre como investir em recursos naturais, um componente essencial da transição para a neutralidade de carbono.

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com