Cabo submarino Sines-Fortaleza abre potencialidades no desenvolvimento da Economia Digital

Marítimo Comentários fechados em Cabo submarino Sines-Fortaleza abre potencialidades no desenvolvimento da Economia Digital 356
Tempo de Leitura: 2 minutos

No contexto do investimento (de 170 milhões de euros) que permitirá a ligação transatlântica entre Sines e Fortaleza (no Brasil), através de um cabo submarino, o presidente da Câmara de Sines reuniu-se ainda com Anna Tranberg, directora de relações institucionais da ERRIN (Rede Europeia de Regiões para Pesquisa e Inovação) e com Clementina Piani, coordenadora da rede RICC (Regional Initiative for Culture and Creativity).

Da agenda fizeram ainda parte reuniões com os espanhóis, Francisco Viagalondo, coordenador do Working Group Turismo Sustentável / director em Bruxelas do Aragón Exterior, e César Morcillo, representante do governo da região da Extremadura em Bruxelas, adiantou a Câmara Municipal de Sines. A instalação do cabo submarino transatlântico (já revelada pela Revista Cargo) que vem abrir um enorme conjunto de potencialidades para o desenvolvimento da economia digital em Sines, dominou todos os encontros.

«O nosso objectivo foi sensibilizar as instituições europeias e as redes de cidades e regiões que trabalham estas matérias e que terão influência na definição das políticas do próximo período de financiamentos», afirmou Nuno Mascarenhas. As reuniões tiveram ainda a participação de Marcos António Nogueira e Valentina Russo, do Escritório do Alentejo em Bruxelas, uma representação permanente, iniciativa de diversas entidades do Alentejo, incluindo os municípios, coordenada pela ADRAL – Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo.

Ao que a Revista Cargo conseguiu apurar, o presidente da Câmara Municipal de Sines foi também acompanhado, nesta jornada, por um membro da Representação Permanente de Portugal junto da União Europeia e pela directora da aicep em Bruxelas, Maria Manuel Branco.

Na audiência com o eurodeputado Pedro Marques, o presidente do Município de Sines teve ainda a oportunidade de abordar outras temáticas de relevância europeia. Desde logo, as ligações ferroviária e rodoviária a Sines, fundamentais para a competitividade do porto e para o desenvolvimento industrial, mas também aspectos relacionados com a preparação do próximo período de programação de fundos estruturais 2030.

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com