rolls-royce-shipping-4.0

Carl Johansson (Rolls Royce): «Com o rebocador autónomo da Svitzer, elevámos a fasquia para todos»

Marítimo 1 comentário em Carl Johansson (Rolls Royce): «Com o rebocador autónomo da Svitzer, elevámos a fasquia para todos» 465
Tempo de Leitura: 3 minutos

As presenças de Carl Johansson e de Carsten Nygaard foram outro dos motivos de interesse do evento ‘Shipping 4.0 – O Mar de Amanhã’ – os profissionais da Rolls Royce e da Svitzer trouxeram o tema da automação marítima para a discussão, explorando o feito de 2017, que culminou com o teste bem sucedido do rebocador autónomo da Svitzer, processo no qual a Rolls Royce desempenhou um papel crucial.



«Precisamos de melhorar a conectividade e a ciber-segurança»

«O conceito marítimo 4.0 é a próxima grande mudança», antecipou Carl Johansson, definindo os conceitos de «controlo remoto e automação» como os grandes princípios de uma nova metodologia do transporte marítimo de mercadorias virada para a segurança e eficiência dos processos. A «força destruidora» da quarta revolução industrial «actua muito rapidamente», alertou, mas revelou também que «felizmente, as regulações estão a iniciar-se».

Apontando 2020 como o ano da introdução dos primeiros modelos marítimos autónomos no mercado, o profissional da Rolls Royce abordou também os aspectos que ainda necessitam de percorrer um longo caminho rumo ao seu aperfeiçoamento: «precisaremos de melhorar a conectividade (comunicação entre satélites, wi-fi, ethernet) e o network bonding e a ciber-segurança (como as firewalls)».

 «Elevámos a fasquia», garantiu Carl Johansson

«Com o teste do rebocador autónomo da Svitzer, elevámos a fasquia para todos», declarou, aludindo ao sucesso do teste realizado no Verão de 2017, oportunamente relatado pela Revista Cargo. O feito materializou o vanguardismo da Rolls Royce em matéria de navios autónomos dotados de Inteligência Artificial, colocando a companhia entre as mais avançadas no segmento. «É mais do que tempo de começar a fazer e parar apenas de falar», atirou, dando assim o mote para novas etapas de evolução.

Carsten Nygaard: «Estamos a semear o futuro com o projecto dos navios autónomos»

svitzer-shipping-4.0Por seu turno, Carsten Nygaard, consultor da Svitzer, abordou o tema do ponto de vista da empresa que integra o Grupo A.P. Moller-Maersk: «O que torna a Svitzer tão interessada num projecto destes?», perguntou, para logo de seguida responder, explicando as razões desta aposta no progresso digital: «O facto de querer estar na vanguarda, na frente do que se está a passar no sector». «Queremos pensar fora da caixa», garantiu.

«Estamos a semear o futuro com o projecto dos navios autónomos», declarou Nygaard, assegurando que a empresa pretende «acompanhar o progresso e seguir o rumo dos desenvolvimentos». «A autonomia é o conceito central» que, dada a sua essência, se tornou «transversal» a toda a indústria do transporte. E, revelou durante o seu discurso, o foco não se cinge apenas aos rebocadores: «Não estamos apenas concentrados nos rebocadores pois integramos o Grupo A.P. Moller-Maersk», afirmou.

«Regulamentação» da IMO «demorará», avisou Nygaard

Tal como Mitchell Cordero Espindola, Carsten Nygaard também aflorou o tópico da necessidade urgente de regulamentação por parte da IMO. Para o especialista nórdico, «o processo de regulamentação demorará algum tempo», já que o dossier é altamente intrincado e a definição de padrões terá de ter um cariz global. Outro dos entraves é, explicou, o custo, que « aumentará exponencialmente com o aumento do nível da automação».



Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com