CHEP «provou ser serviço essencial» no apoio ao fornecimento de alimentos na pandemia

Empresas Comentários fechados em CHEP «provou ser serviço essencial» no apoio ao fornecimento de alimentos na pandemia 336
Tempo de Leitura: 2 minutos

A CHEP anunciou ter procedido ao reforço da segurança dos seus activos neste actual contexto pandémico, no qual «a disponibilidade de paletes é ainda mais crucial para manter activa e segura toda a cadeia de abastecimento», lembrando que «as paletes não devolvidas ou destruídas podem ter um impacto muito negativo nos processos de distribuição e, consequentemente, na oferta apresentada ao consumidor final».

CHEP determinada a «proteger» as suas paletes

Neste contexto, John Riley, Director de Asset Productivity na CHEP Europa, explicou que a empresa, na sua condição de pioneira da economia circular, está apostada fortemente em «proteger» as suas paletes e outros activos, com o objectivo de manter a satisfação das necessidades dos seus clientes. «Enquanto pioneiros da economia circular, temos o orgulho de ser reconhecidos pela Barrons como a empresa mais sustentável e estamos determinados a proteger as nossas paletes e outros activos, para que possam satisfazer as necessidades dos nossos clientes», comentou.

John Riley puxou dos galões, lembrando que a empresa tem sido essencial para a gestão logística da crise pandémica. «Nos últimos meses, a CHEP provou ser um serviço essencial que apoiou o fornecimento de alimentos, bebidas e outros bens de primeira necessidade nos supermercados. Proteger os nossos activos nunca foi tão importante. As paletes não devolvidas à CHEP têm não só um impacto negativo no ambiente, como resultam também em custos adicionais para os produtores, retalhistas e, em última análise, para os clientes finais», declarou, citado por uma missiva da CHEP.

Para ajudar a empresa a maximizar as vantagens destas soluções de pooling para o sector europeu e a proteger as respectivas paletes e outros equipamentos, a empresa nomeou Dominika Nosačková como Senior Manager e Regional Legal Counsel, e Susana Marquez Asset como Protection Manager para a Europa, desfrutando assim de uma maior experiência na prevenção de perdas no sector europeu de retalho e no sector do comércio de bens em segunda mão. «Tanto Dominika como Susana juntam-se a uma vasta equipa de especialistas jurídicos e de protecção de activos, focada na protecção da economia de partilha e reutilização através da minimização de perdas», detalhou a companhia no comunicado.

A questão da não devolução, comercialização ou destruição de paletes com o intuito de utilizar a matéria-prima para uma nova finalidade não é de somenos: «todas as paletes roubadas ou destruídas prejudicam o impacto positivo do conceito de partilha e reutilização da CHEP, que caracterizam o modelo circular defendido pela empresa», explicou a CHEP, que realça que as suas paletes «são legalmente detidas pela empresa e onde quer que opere, as paletes azuis que identificam a sua actividade são iguais em todo o mundo».

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com