CMA CGM e IKEA Transport & Logistics testam ‘bunkering’ de navio com biocombustível

Marítimo Comentários fechados em CMA CGM e IKEA Transport & Logistics testam ‘bunkering’ de navio com biocombustível 276
Tempo de Leitura: 2 minutos

A CMA CGM juntou-se à IKEA Transport & Logistics Services, ao GoodShipping Program (iniciativa dedicada à descarbonização do transporte marítimo) e ao Porto de Roterdão para testar e o uso de óleo de biocombustível marítimo sustentável. O teste inicial, marcado para dia 19 de Março, consistirá no processo de bunkering de óleo de biocombustível marinho num porta-contentores da operadora marítima CMA CGM.

Com o apoio de background do GoodShipping Program, este novo passo é o mais recente desenvolvimento na introdução dos óleos biocombustíveis marinhos de baixo carbono para uso comercial no sector marítimo. «Dentro de alguns dias, testaremos o biocombustível de segunda geração numa das embarcações da CMA CGM pela primeira vez», adiantou Xavier Leclercq, vice-presidente da CMA Ships.

Solução não obriga a modificações no motor do porta-contentores

Porto de Roterdão

«Ter uma solução equivalente a heavy fuel oil sem alterações operacionais ou de engenharia necessárias no navio oferece uma oportunidade segura e inovadora no processo de facilitação da transição do transporte para as novas soluções de combustível», acrescentou Leclercq. O óleo de biocombustível a ser utilizado foi desenvolvido pela GoodFuels, fornecedora de biocombustíveis marinhos sustentáveis.

Este óleo biocombustível de segunda geração é completamente derivado de resíduos florestais e resíduos de derivados de combustíveis, com previsão de 80-90% de redução de CO2 da hélice face aos números apresentados pelos combustíveis fósseis e praticamente elimina as emissões de óxido de enxofre (SOx) – tudo isso sem  modificações no motor. «O Porto de Roterdão considera que esta iniciativa um forte mote para a indústria naval», declarou, a propósito do tema, Allard Castelein, CEO do Porto de Roterdão.

Iniciativa «mostra que a descarbonização do comércio marítimo é alcançável», disse CEO do Porto de Roterdão

«Este bunkering mostra que a descarbonização do comércio marítimo é alcançável. Em Roterdão, a infra-estrutura necessária está disponível. Além disso, para apoiar este tipo de iniciativas, acabámos de iniciar um período de quatro anos durante o qual temos 5 milhões de euros para gastar em projectos específicos para reduzir as emissões de dióxido de carbono da indústria marítima global», completou Castelein.

 

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com