APCAP camiões antram pacote

Comissão Europeia define limites de CO2 para camiões, ACEA reage com duras críticas

Terrestre Comentários fechados em Comissão Europeia define limites de CO2 para camiões, ACEA reage com duras críticas 503
Tempo de Leitura: 2 minutos

A Comissão Europeia apresentou ontem um conjunto de medidas referentes ao novo Pacote de Mobilidade que introduzem as primeiras normas sobre as emissões de CO2 provocadas pelos camiões registados na União Europeia. A directiva indica que, em 2025, as emissões médias de CO2 dos novos camiões terão de ser 15% menores que as registadas em 2019. Para 2030, a directiva aponta um objectivo de redução de, no mínimo, 30% face a 2019.



Comissão diz que metas de CO2 são consentâneas como a essência do Acordo de Paris

Bruxelas considera que este se trata de um objectivo «coerente» com «os compromissos assumidos pela UE no contexto do Acordo de Paris», assegurando que permitirá, aos transportadores, uma poupança superior a 25 milhões de euros em combustíveis num período curto de cinco anos. A Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis (ACEA) reagiu prontamente, apresentando duras críticas às medidas.

ACEA deixa críticas: redução excessiva «em tempo limitado»

Para a associação, os níveis de redução agora propostos são «bastante agressivos», não tendo sido definidos «tendo em conta a natureza específica do mercado dos pesados». A ACEA reforçou ainda que os níveis exigidos para 2025 «são demasiadamente rigorosos, tendo em conta o tempo limitado de entrega» dos camiões desenvolvidos para esse limite proposto pela Comissão Europeia.

«Parece-nos que a Comissão Europeia pegou apenas nos níveis exactos de redução de CO2 já propostos para automóveis e carrinhas, e aplicou-os directamente aos veículos pesados, sem reconhecer as diferenças fundamentais entre estes segmentos» criticou a ACEA através de um comunicado emitido ainda ontem, citando palavras de  secretário-geral da ACEA, Erik Jonnaert. Na sua visão, «o facto de que a redução de 15% para 2025 ser seguida de outra redução de 15% até 2030 vai contra a evolução realista da tecnologia».

Medidas são «impulso decisivo» para um transporte «limpo e inteligente», disse Violeta Bulc

Esta não é a única proposta da Comissão Europeia – além dos limites fixados para 2025 e 2030, o órgão propôs, através de uma apresentação de Violeta Bulc – Comissária dos Transportes – também alterações no design dos camiões, a fim de os tornar mais aerodinâmicos (na só na estrutura como no lugar do condutor). Uma medida, que, explica a Comissão Europeia, poderá contribuir para a poupança de combustível, a visibilidade e a segurança dos condutores.

«As medidas apresentadas constituem um impulso decisivo e importante para os europeus beneficiarem de um transporte seguro, limpo e inteligente. Convido os Estados-Membros e o Parlamento a estarem à altura destas ambições», declarou a Comissária dos Transportes.



Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com