porto de setúbal

Comunidade Portuária defende a inevitabilidade do projecto de modernização do Porto de Setúbal

Marítimo Comentários fechados em Comunidade Portuária defende a inevitabilidade do projecto de modernização do Porto de Setúbal 298
Tempo de Leitura: 3 minutos

Em entrevista concedida ao diário ‘O Setubalense’, a Comunidade Portuária sadina, pela voz do seu presidente Porfírio Gomes e do administrador da Tersado (concessionário do Terminal Multiusos do Porto de Setúbal), Pedro Constantino, vincou a importância inadiável do projecto de modernização do porto sadino, essencial para que a infra-estrutura acompanhe a evolução do mercado do transporte marítimo de mercadorias.

Recorde-se que o projecto de melhoria das acessibilidades marítimas do porto sadino tem despoletado várias análises, críticas e perspectivas no seio da comunidade de Setúbal – para a Comunidade Portuária, existe, ainda, muita desinformação (apesar das várias sessões de esclarecimento já feitas pela APSS) que acaba por conduzir a juízos precipitados e erráticos. A começar pela questão dos dragados provenientes da obra.

Ao contrário das posições de algumas associações ambientalistas, a Comunidade Portuária diz-se tranquila e segura de que não existem motivos para receios: «É possível criar medidas mitigadoras que resolvam uma situação inesperada», afirmou, ao diário regional, Joaquim Franco, gerente da operadora portuária Navipor, uma das sócias da Comunidade Portuária.

A controvérsia dos dragados: a visão da Comunidade Portuária

Para estes integrantes da comunidade portuária, existe ainda «muita confusão na opinião pública com os dragados para o alargamento da acessibilidade ao porto»: «Quando se fala em 6,5 milhões de metros cúbicos de areias dragadas, não é verdade», explicou Porfírio Gomes. «Esta obra de alargamento implica duas fases, e o que vai acontecer é apenas a execução da primeira fase, o que significa que estamos a falar de 3,5 milhões de metros cúbicos de areias», detalhou ao ‘Setubalense’. A segunda fase da obra «não irá acontecer nos próximos muitos anos», frisou.

Isto porque esta empreitada em específico só foi assinalada no projecto para apresentar a quem analisa e passa as licenças de obra, como a Agência Portuguesa do Ambiente. Foi para inscrever a «perspectiva mais gravosa», pois «é assim que são feitos os planos de impacte ambiental», explicou Porfírio Gomes, concluindo: «O real são 3,5 milhões de metros cúbicos de areias». O projecto é inevitável caso o Porto de Setúbal pretenda seguir a rota do crescimento e da capacidade concorrencial, adaptando-se para receber os navios de maior calado.

Para concorrer no futuro, porto tem de ter acessibilidades «mais fundas»

A tendência global é inequívoca: a aposta em ULCV’s é uma certeza disseminada por todas as operadoras marítimas de referência e os portos que pretendam estar no mapa das rotas marítimas estão forçados a incrementar as suas infra-estruturas e acessibilidades, sem esquecer a segurança. A marinha mercante «aposta cada vez mais em navios maiores», vincou ao jornal Pedro Constantino. Ora, para dar resposta ao mercado, «as acessibilidades náuticas têm de ser mais fundas», corroborou Joaquim Franco. Identificando esta necessidade, o projecto visa aumentar o calado de 13 para 15 metros dentro da barra, e cerca de 13,5, no máximo, dentro do canal do porto.

Porto de Setúbal «tem de ter a obra de modernização dentro de ano e meio»

«Para se manter competitiva», a infra-estrutura portuária sadina «tem de ter a obra de modernização dentro de ano e meio, no máximo», afirmou ainda Porfírio Gomes, enfatizando a real possibilidade de incremento futuro no que ao movimento da carga contentorizada diz respeito. Caso se alheie desta necessidade de modernização, o porto poderá acabar sendo «um simples atracadouro», alertou Joaquim Franco. «Os portos que não forem competitivos perdem armadores que constroem navios cada vez maiores para eles próprios serem mais competitivos», rematou.

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com