IP linha do norte Infra-estrutura ferroviária

Conectividade é «vital» no século XXI: Costa e Silva considera ferrovia «cada vez mais importante»

Logística, TerrestreComentários fechados em Conectividade é «vital» no século XXI: Costa e Silva considera ferrovia «cada vez mais importante»342
Tempo de Leitura: 2 minutos

Ontem, durante a apresentação da proposta de plano de revitalização da economia portuguesa para o período pós-COVID-19, António Costa e Silva, o ideólogo por detrás do programa, detalhou as bases primaciais de uma recuperação que deve estar sustentada no índice de conectividade do país. No Centro Cultural de Belém, o gestor escolhido por António Costa para traçar o percurso de saída da crise explanou a sua ideia para os transportes.

Conectividade: Alta velocidade Lisboa-Porto «é muito importante»

«Quando se olha a performance da economia portuguesa a questão da conectividade é absolutamente vital, nós não vamos sobreviver no século XXI se não apostarmos nos sistemas que ligam o mundo e que desenham essa conectividade», declarou António Costa Silva durante a apresentação. Neste contexto, o transporte ferroviário torna-se «cada vez mais importante», realçou o gestor, trazendo a lume a ligação de alta velocidade Lisboa-Porto.

«É por isso que a ferrovia é cada vez mais importante e é por isso que a ligação de alta velocidade entre Porto e Lisboa é muito importante», declarou o autor do ‘Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020-2030’ – recorde-se que António Costa e Silva defende, na sua visão, uma aposta concreta e constante nos portos portugueses e também nas potencialidades da ferrovia, elementos que são pilares da conectividade do país.

«A nossa ferrovia vem do século passado»

O experiente gestor deu enfoque à necessidade de dar primazia à aposta na ferrovia, canalizando-se investimentos para este segmento de transporte durante os próximos anos. Para António Costa e Silva, urge dinamizar o transporte ferroviário. «A nossa ferrovia vem do século passado. Temos de pensar nela enquanto valor estratégico, seja em termos de integração, de valorização ambiental e do seu contributo para a neutralidade carbónica, que é um desafio imenso. É um investimento estratégico e temos de nos pôr todos de acordo sobre ele, e rapidamente», observou.

Com Lusa e Jornal de Negócios

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com