segurança

Contentores crescem 18% nos Portos nacionais, com 2,1 milhões de TEU’s até Agosto

Marítimo Sem comentários em Contentores crescem 18% nos Portos nacionais, com 2,1 milhões de TEU’s até Agosto 382

Os Portos nacionais conseguiram o melhor mês de sempre em Agosto e o melhor período Janeiro-Agosto de sempre, resultados em grande parte impulsionados pelo crescimento percentual de Lisboa ou pela performance de Sines que continua a dominar mais de metade da carga portuária nacional.

Porém, e como já vem sendo regra, a carga contentorizada merece uma referência pela positiva porque continua a ser uma das grandes alavancas do sistema. Assim, e segundo os dados da AMT, o movimento global de contentores conseguiu também o melhor registo de sempre no período Janeiro-Agosto, com um total de 2,1 milhões de TEU’s – um valor que representa um crescimento homólogo de 18,1%.

Também neste segmento, a AMT destaca a «excelente contribuição do porto de Lisboa que movimentou um volume de TEU’ superior em +42,3% ao registado em igual período do ano anterior». E, também aqui, o porto de Sines lidera com uma quota de 57,9% do total de TEU’s, ganhando 3,9 pontos percentuais face ao mesmo período de 2016. Dois portos cujos resultados foram evidenciados pela AMT!

Transhipment representa quase metade dos TEU’s movimentados em Portugal

A AMT destaca ainda que as «operações de transhipment realizadas no Porto de Sines são um forte influenciador do tráfego de contentores no sistema portuário nacional». Isto porque nos primeiros oito meses do ano, «estas operações foram responsáveis por 81,5% do tráfego deste Porto e por 47,2% do volume total de TEU’s movimentado no sistema portuário do continente».

Contentores e produtos petrolíferos são o destaque

porto lisboa

Os dados da AMT mostram ainda que, para o movimento global de carga verificado nos primeiros oito meses, muito contributo foi dado pela Carga Contentorizada e pelos Produtos Petrolíferos, que registaram variações de +13,9% e +17,9%, respectivamente.

Por outro lado, há ainda a contribuição dos mercados das cargas dos Granéis Sólidos, nomeadamente o do Carvão e o dos Outros Granéis Sólidos, registando acréscimos de +17,5% e +12,7% e quotas de 6,6% e 8,1%, respectivamente.

A carga embarcada atingiu neste período 26,9 milhões de toneladas (+3,5%), enquanto a carga desembarcada totalizou 38,8 milhões de toneladas (+9,8%).

Viana do Castelo, Figueira, Setúbal e Faro com perfil exportador

Por fim, a AMT destaca que «Viana do Castelo, Figueira da Foz, Setúbal e Faro são os portos que apresentam um perfil de porto “exportador”, registando um volume de carga embarcada superior ao da carga desembarcada, com um quociente entre carga embarcada e o total movimentado, no período em análise, de 76,7%, 62,4%, 58,7% e 100%, respectivamente».

Related Articles

Leave a comment

Back to Top

Powered by MAEIL
error: Este conteúdo está protegido!