pireu piraeu

Contentores: Pireu opera ascensão de +23,8%; triunvirato espanhol com média conjunta de +7,3%

Marítimo Comentários fechados em Contentores: Pireu opera ascensão de +23,8%; triunvirato espanhol com média conjunta de +7,3% 277
Tempo de Leitura: 2 minutos

O especialista em Assuntos Marítimos e Economia Marítima Theo Notteboom voltou a analisar o transporte marítimo contentorizado na Europa, em um rubrica própria na qual agrega os resultados do primeiro semestre e compara as evoluções de cada porto do velho continente: no balanço, um dos grandes destaques vai para a ascensão inequívoca do Porto de Pireu. As subidas homólogas dos portos espanhóis também merecem menção.

A faixa mediterrânica está certamente em foco na análise de Theo Notteboom: o porto grego de Pireu, sob gestão chinesa (da COSCO), cresceu 23,8% face aos primeiros seis meses de 2018, saltando para a sexta posição do top-15. Entre as subidas estão, também, todos os portos espanhóis que integram a tabela: Valência, na quinta colocação (o porto espanhol melhor posicionado), cresceu 8,7%, ao passo que Algeciras (na sétima posição), cresceu 8,2%. O terceiro melhor porto de nuestros hermanos foi Barcelona (nono lugar), com uma subida homóloga de 5,1%.

Porto de Hamburgo

A liderança, no entanto, continua nas mãos do portos do Norte da Europa: no trono senta-se, cronicamente, o porto holandês de Roterdão, que sentiu uma subida de 6,4%, acima da média estimada. O porto belga de Antuérpia situa-se em segundo lugar: uma posição à qual está habitado, tendo denotado uma subida homóloga de 5,1% face ao primeiro semestre de 2018. A fechar o pódio, um porto alemão, o de Hamburgo: depois das dragagens no Elba e da aposta na captação de tráfego deep sea, a infra-estrutura germânica registou um crescimento de 7,5%, o maior do trio.

A forte impulsão do Porto de Hamburgo retirou tráfego ao concorrente interno Bremerhaven mas não beliscou a estóica luta de Gdansk pela manutenção no top-15: o porto polaco tem sido uma das grandes sensações europeias do tráfego contentorizado, e voltou a não deixar os seus créditos por mãos alheias, ao registar, no semestre, um crescimento de 5%. Em termos globais, este primeiro semestre de 2019 denota, em termos de movimentação contentorizada (medida em TEU), um crescimento médio acima dos 5%, o melhor dos últimos quatro anos, ressalva o professor.

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com