tcl leixoes yilport marketing

Contentores recuam -5,6% (TEU): Leixões é o único resistente com variação positiva (+1%)

Marítimo Comentários fechados em Contentores recuam -5,6% (TEU): Leixões é o único resistente com variação positiva (+1%) 292
Tempo de Leitura: 1 minutos

Entre os meses de Janeiro e Julho do presente ano, o mercado da carga contentorizada denotou «um recuo de ‑5,5%», resultante do comportamento do segmento de Contentores, que registou «uma quebra de -5,1% no número de Unidades e de -5,6% no volume de TEU, fixando-se ligeiramente acima dos 1,7 milhões», revelou a AMT.



Contentores com «comportamento negativo na maioria dos portos»…Leixões é a excepção

Realça a AMT, no relatório que abrange os sete meses de 2018, que tal segmento de mercado «apresenta um comportamento negativo na maioria dos portos, constituindo Leixões a única excepção»: o porto nortenho, já habituado aos sucessivos recordes (e saído de um semestre memorável), cresceu 1%, valor «correspondente a +3,5 mil TEU»

Recorde-se que, analisando o período Janeiro-Junho, o porto nortenho também já se tinha apresentado contra a tendência geral neste segmento, mostrando-se resiliente perante a adversidade global.

Explica a AMT que o desempenho global deste segmento está intrinsecamente ligado à performance do Porto de Sines: o porto alentejano «condiciona, naturalmente, o comportamento global ao ‘perder’ 80 mil TEU (‑7,5%), sendo que também é relevante a diminuição registada em Lisboa de -20 mil TEU. Figueira da Foz e Setúbal ‘perdem’ respectivamente 2,4 e 1,6 mil TEU (-17,1% e -1,8%)».

Porto de Sines com quota nacional de 57,1%

No seguimento deste resultado, denota a AMT, «Sines passa a deter uma quota de 57,1% (-1,2 pontos percentuais do que 2017), Leixões cerca de 21,4%, Lisboa cerca de 15,6%, Setúbal ligeiramente acima de 5,2% e Figueira da Foz quase 0,7%».



Back to Top

© 2018 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com