porto sines terminal xxi

Contentores sobem +1,2% face a 2019, com movimentação de 2,57 milhões de TEU

MarítimoComentários fechados em Contentores sobem +1,2% face a 2019, com movimentação de 2,57 milhões de TEU292
Tempo de Leitura: 2 minutos

O segmento dos contentores confirmou, no balanço do exercício de Janeiro-Novembro, a sua resiliência nos portos do Continente: com uma movimentação de 2,57 milhões de TEU, ultrapassou, num ano tão conturbado, o registo homólogo de 2019, crescendo +1,2%. Esta variação positiva neste segmento é inédita em 2020 e corrobora, assim, o trajecto de recuperação iniciado no segundo trimestre de 2020.

Porto de Sines registou subida de +11,7% e foi vital para recuperação

O Porto de Sines, explicou a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), «foi o porto que mais contribui para este desempenho positivo do segmento de Contentores, registando um acréscimo de +154 mil TEU (+11,7%)». Este ímpeto positivo foi acompanhado pelos portos de Setúbal e Leixões, que, ressalve-se, têm vindo a prolongar (há vários meses) a sua vital contribuição para esta recuperação do segmento.

Fulgor nos contentores: Setúbal e Leixões com novos recordes de TEU

Assim, o Porto de Setúbal registou um acréscimo de +26,5 mil TEU e Leixões denotou uma subida homóloga de +8,5 mil TEU. «O somatório destes acréscimos ascende a +188,9 mil TEU e anula o somatório das diminuições registadas em Lisboa e na Figueira da Foz, que se situa em -158,5 mil TEU», detalhou ainda a AMT no seu relatório. Assinale-se ainda que os dois portos «registaram o volume de TEU mais elevado de sempre nos períodos de Janeiro a Novembro, com 647 582 e 153 893 TEU movimentados, respectivamente», assim dando continuidade à boa forma apresentada.

Tráfego com hinterland: Sines obtém novo máximo

Neste panorama positivo, Sines voltou a obter «o volume mais elevado de sempre no tráfego com o hinterland, registando nos primeiros 11 meses de 2020 um acréscimo homólogo face a 2019 de +11,2% e tendo subjacente uma taxa média anual de crescimento de +14,6% apurada nos últimos cinco anos», pode ainda ler-se no documento da AMT. Sines, crónico líder da movimentação contentorizada, segue na liderança do segmento, agora com uma quota maioritária absoluta de 57,5%. Em segundo lugar segue Leixões (25,2%), Lisboa (10,7%), Setúbal, (6%), e Figueira da Foz (0,6%).

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com