molhe navio sines

Contentores superam os 2 milhões de TEU, perdendo -1,4% face a Janeiro-Setembro de 2019

Marítimo Comentários fechados em Contentores superam os 2 milhões de TEU, perdendo -1,4% face a Janeiro-Setembro de 2019 257
Tempo de Leitura: 2 minutos

De acordo com os dados da movimentação de cargas nos portos do Continente, compilados pela Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) , nos primeiros nove meses deste ano, o segmento dos Contentores registou um volume superior a 2,05 milhões de TEU, observando-se assim uma redução de -1,4% do valor apurado no mesmo período de 2019 e a -10,4% do valor máximo registado em 2017.

Novos recordes nos contentores: Setúbal e Leixões mantêm ímpeto expansionista

Segundo explica a AMT no seu relatório, ao qual tivemos acesso, «este comportamento resulta dos desempenhos positivos dos portos de Sines, Setúbal e Leixões, com variações respectivas de +89,9 mil TEU (+8,3%), de +17 mil TEU (+15,9%) e de +6,2 mil TEU (+1,2%), que, no entanto, não conseguiram anular as variações negativas de Lisboa e da Figueira da Foz, que atingiram respectivamente -136,7 (-38,7%) e -4,5 (‑27,5%) mil TEU».

Os portos de Leixões e Setúbal continuam em destaque pela positiva: «registaram o volume de TEU mais elevado de sempre nos períodos de Janeiro a Setembro, com 528 535 e 123 538 TEU movimentados, respectivamente», enfatizou a AMT, facto que prolonga assim a senda de excelentes resultados encetada pelos dois portos. Recorde-se que as duas infra-estruturas portuárias havia já fixado recordes no período Janeiro-Agosto no contexto do segmento contentorizado, com acréscimos de +0,8% e de +14,4% face ao período homólogo, tal como a Revista Cargo noticiou.

Sines fixou volume de TEU mais elevado de sempre no tráfego com o hinterland

Já o Porto de Sines fechou o período Janeiro-Setembro de 2020 com o volume de TEU mais elevado de sempre no tráfego com o hinterland, de 372,2 mil TEU, que, assim, assume a segunda posição no ranking, logo após Leixões com 487,3 mil TEU. Ainda no mercado de Contentores, revela a AMT no seu relatório, refira-se que o Porto de Sines eleva a liderança a uma quota maioritária absoluta de 57,1%, seguindo-se o Porto de Leixões, com uma quota de 25,8%, o Porto de Lisboa, com 10,5%, depois o Porto de Setúbal, com 6%, e finalmente o Porto da Figueira da Foz, com 0,6%.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com