ContiService

Continental: Smart Control concede opção de condução autónoma dos veículos

Veículos Comentários fechados em Continental: Smart Control concede opção de condução autónoma dos veículos 298
Tempo de Leitura: 4 minutos

A Continental está a ter o seu papel para um futuro onde os veículos totalmente automatizados ou veículos sem condutor ganhem o seu lugar nas estradas, cabendo ao condutor a simples tarefa de monitorizar o veículo.

Nesse âmbito, e para que o desenvolvimento da condução automatizada seja ainda maior, a empresa tecnológica Continental criou um dispositivo central de entrada. Chama-se ‘Smart Control’ e configura de forma transparente e intuitiva a mudança de papel de condutor para utilizador das funções de condução automatizada.

Este dispositivo informa os ocupantes do veículo se é possível a condução automatizada ou a condução manual e também pode ser usado para controlar as manobras de condução.

«O sucesso dos veículos automatizados depende da confiança e aceitação por parte dos utilizadores. Conseguimos isso com uma interface holístico homem-máquina, que informa os utilizadores de uma forma transparente com conceitos de interacção intuitiva e que lhes permite controlar as manobras. Com o Smart Control, desenvolvemos um novo elemento para o diálogo entre o utilizador e o veículo», diz Frank Rabe, diretor da Unidade de Negócios Instrumentation & Driver HMI na Continental.

Tarefas do condutor e do veículo totalmente definidas

A Continental define ainda que, de forma a garantir uma divisão segura de tarefas entre o condutor e o veículo nas fases de condução altamente e totalmente automatizadas, o novo dispositivo de entrada da Continental desempenha várias funções essenciais.

Assim, sendo um elemento da consola central, informa continuamente o veículo e os seus ocupantes do modo de condução em vigor usando uma função cinemática. Durante as fases de condução manual, desaparece na consola central para que o condutor tenha de usar apenas o touchpad no topo para, por exemplo, controlar o infoentretenimento. Assim que o veículo estiver na estrada, o dispositivo aparece na consola central e o condutor pode ativar a condução automatizada. O dispositivo funcionar de forma semelhante a um joystick, apoiado por feedback háptico variável.

Automatização colaborativa

Por outro lado, através de códigos de cores, o Smart Control clarifica a situação actual de automação. Dependendo do modo de condução, o dispositivo de entrada, juntamente com outros elementos do habitáculo, como o painel de instrumentos totalmente digital, mostra uma cor específica. Este novo projecto da Continental também contribui de forma significativa para manter a atenção do condutor no nível certo, mesmo durante a condução automatizada. Isto é particularmente importante para garantir a segurança durante a fase sensível, quando o condutor reassume o controlo no fim do período de condução automatizada.

«Chamamos-lhe automatização colaborativa. O veículo desempenha tarefas simples de condução, como manter-se na faixa correcta, de forma completamente independente, enquanto o condutor dá instruções para tarefas de condução complexas, tais como ultrapassagens na autoestrada, que o veículo depois desempenha automaticamente», explica Rabe. Isto significa que o condutor está sempre envolvido no sistema de controlo da tarefa de condução.

Além disso, o condutor pode usar o dispositivo de entrada para alternar entre diferentes ecrãs informativos no painel de instrumentos digital – desde a visualização máxima do ambiente em redor, que mostra todos os utilizadores da estrada nas imediações, a uma visão drasticamente reduzida que mostra apenas os troços de estrada que se aproximam. Esta função dá um grande contributo para ajudar a construir confiança na condução automatizada, fornecendo sempre a quantidade certa de informação de uma forma transparente.

Alta qualidade, design ergonómico

Ao desenhar o elemento central de entrada, a Continental realizou testes ergonómicos para identificar a forma correcta e os materiais mais adequados para um design ergonómico e de alta qualidade. Atualmente, o principal foco do design é a funcionalidade e pode ser modificado individualmente para fabricantes específicos. Para além do feedback háptico para confirmar as instruções do condutor, os responsáveis pelo desenvolvimento também integraram uma função que evita manobras involuntárias, ao reconhecer se o condutor realmente pressionou algo ou se apenas tocou acidentalmente no dispositivo.

Um elemento central de entrada para a condução automatizada está actualmente a ser testado em veículos de teste da Continental e no simulador de condução para aprofundar o conceito de automação cooperativa e optimizar as especificações do dispositivo de acordo com a aceitação do utilizador.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com