comissao europeia

Início de 2018 trará investimentos de 422 milhões no Corredor Internacional Sul

Terrestre Comentários fechados em Início de 2018 trará investimentos de 422 milhões no Corredor Internacional Sul 750
Tempo de Leitura: 2 minutos

O Jornal de Negócios avança, na sua edição desta sexta-feira, que os concursos para as obras previstas no plano Ferrovia 2020 para o Corredor Internacional Sul serão publicados muito em breve e que o projecto deverá ter avanços importantes no primeiro trimestre de 2018.



Ainda durante esta sexta-feira serão publicadas, em Diário da República, quatro portarias que autorizam a verba para o arranque deste projecto ferroviário, sendo que o investimento de 422 milhões de euros deverá avançar em força no início do próximo ano.

Concurso para quatro intervenções lançado muito em breve

Os concursos em questão vão acarretar um investimento de 264 milhões de euros por parte do Estado português. O restante valor (158 milhões) chegará através de financiamento europeu, já garantido pelo mecanismo CEF – Connecting Europe Facility.

estradasEm declarações ao Jornal de Negócios, Pedro Marques, Ministro do Planeamento e Infraestruturas, admitiu que estes concursos serão os primeiros passos para a «concretização do maior investimento ferroviário em várias décadas em Portugal».

Os quatro concursos em questão e que serão lançados muito em breve dizem respeito a: construção da ligação Alandroal – Linha do Leste (220 milhões de euros, sendo 132 milhões de investimento do Estado); construção do subtroço Freixo – Alandroal (105 milhões, 63 milhões do Estado); construção da ligação Évora Norte – Freixo (70 milhões, 42 milhões pelo Estado); um contrato de prestação de serviços de fiscalização da construção da nova ligação de Évora à Linha do Leste.

Comboios de 750 metros tornarão ferrovia mais competitiva

É Pedro Marques quem admite que o projecto arranque «no primeiro trimestre do próximo ano». E acrescenta que o investimento será «realizado na actual bitola ibérica mas com condições de migração para a bitola europeia», assim como dotará a linha de condições para fazer comboios de 750 metros.

«É o aumento do tamanho dos comboios que nos vai permitir, ao transportar mais carga, garantir que o preço do transporte de cada tonelada de carga pode descer e assim o transporte ferroviária que é eficiente em termos ambientais também o seja em termos de custos», admite ainda o governante.



Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com