Linha IP Douro Ferrovia IP IP Portugal

Corredor Internacional Sul: IP quer «identificar localizações para terminais rodo-ferroviários»

Terrestre Comentários fechados em Corredor Internacional Sul: IP quer «identificar localizações para terminais rodo-ferroviários» 1088
Tempo de Leitura: 2 minutos

À Lusa, Carlos Fernandes, vice-presidente da Infraestruturas de Portugal (IP) disse hoje (dia 19) que a entidade se encontra «a trabalhar» com os municípios Alandroal, Vila Viçosa, Redondo ou Vendas Novas, com o intuito de «identificar localizações para terminais rodo-ferroviários que permitam transferir» os «benefícios» do Corredor Internacional Sul «para a região». Em sintonia com a Câmara de Évora, está a ser analisada «a viabilidade técnica e económica de um terminal» na zona, adiantou ainda Carlos Fernandes.

Carlos Fernandes IPRecorde-se que, uma vez finalizado (a expectativa é a de que esteja concluído em 2023), o Corredor Internacional Sul terá impactos positivos, tanto no transporte de cargas, como no de passageiros, assinalou Carlos Fernandes, aludindo ao aumento da competitividade e da capacidade de carga, redução dos tempos de trajectos ou ligações mais directas. As declarações foram prestadas durante a cerimónia em Alandroal (Évora), que serviu para o Primeiro-Ministro e o Ministro das Infra-estruturas visitarem as obras de construção do corredor, e, em particular, do troço do Alandroal.

O vice-presidente da IP fez o balanço da progressão dos investimentos (na ordem dos 700 milhões de euros) na conexão ferroviária dos portos de Lisboa, Setúbal e Sines à fronteira. «Isto é tudo aquilo que está previsto no Ferrovia 2020», englobando «um investimento global na ordem de 700 milhões de euros», salientou Carlos Fernandes. Este total envolve os 480 milhões de euros das empreitadas do Corredor Internacional Sul, para ligar o litoral à fronteira com Espanha, por Elvas (Portalegre), e o investimento em diversas outras obras de ligação a este projecto.

Carlos Fernandes destacou que o projecto é «uma obra emblemática da ferrovia nacional», sendo uma «obra há muito planeada, há muito ansiada e que vai ter um papel disruptivo na oferta de mercadorias e de passageiros» do Alentejo e do país.

Fonte: Lusa

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com