Costa Cruzeiros publicou o relatório ‘Building the Future Together – Sea You Tomorrow’

Marítimo Comentários fechados em Costa Cruzeiros publicou o relatório ‘Building the Future Together – Sea You Tomorrow’ 274
Tempo de Leitura: 4 minutos

A Costa Cruzeiros publicou o Relatório de Sustentabilidade de 2019 intitulado ‘Building the Future Together – Sea You Tomorrow’ para apresentar os resultados da empresa em termos de actuação responsável e sustentável de acordo com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 definidos pela ONU para promover o desenvolvimento sustentável global.

Na sua 14ª edição, o documento mostra a estratégia e o plano director da empresa italiana, destacando os resultados dos principais projectos desenvolvidos em 2019, com um duplo objectivo: por um lado, mitigar os efeitos dos seus impactos e, por outro lado, a implementação de soluções concretas para a criação de uma cadeia de valor formada por relações de qualidade com clientes, colaboradores, fornecedores e comunidades locais.

«O lançamento do nosso relatório de sustentabilidade acontece num momento muito especial, quando acabamos de reactivar as nossas operações com segurança e de forma responsável, após uma longa pausa», afirmou Michael Thamm, CEO do Grupo Costa Group & Carnival Asia. «O relatório é uma oportunidade de mostrar os nossos projectos tangíveis e os resultados alcançados em 2019, mas também serve para confirmar que, agora mais do que nunca, renovamos o nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável do nosso modelo de negócio. Queremos continuar a liderar a transformação da empresa e do sector nos próximos anos, trabalhando de forma próxima e transparente com todos os stakeholders».

Costa Cruzeiros navioRecorde-se que, em 2019, a Costa Cruzeiros alcançou resultados significativos no caminho da descarbonização e redução de emissões. Depois de se comprometer em reduzir as emissões de CO2 em 40% até 2020, 10 anos antes das metas estabelecidas pela IMO, em 2019 a empresa já conseguiu reduzir as suas emissões em 40% em relação a 2008. A chegada do Costa Smeralda, o ‘navio estrela’ da empresa inaugurado em 2019 e o primeiro da frota movido a Gás Natural Liquefeito (GNL), representou um passo fundamental na redução de emissões. Em 2021, a empresa contará com um novo navio movido a GNL, o Costa Toscana, outra aposta do Grupo que demonstra o seu compromisso com a sustentabilidade ambiental.

Com o objectivo de atingir as emissões zero, o Grupo Costa está a desenvolver estudos de novas tecnologias alternativas sustentáveis. Estão a ser realizados testes de aproveitamento da energia em terra quando os navios atracam, em sinergia com os portos, e a empresa procura parcerias público-privadas para construir a infraestrutura necessária ao suporte do sistema, já que 50% da frota da Costa vai estar pronta para utilizar energia em terra até ao final de 2020. Os investimentos feitos pela Costa em navios de nova geração e para aumentar a eficiência da frota existente, estão em linha com o objectivo da empresa de transformar os navios em cidades inteligentes. Isto levou à promoção de projectos de economia circular a bordo, e atenção na redução de todos os tipos de resíduos, desde alimentos, água e energia. A Costa desenvolveu uma série de ações para reduzir significativamente o uso de plástico (-50 toneladas por ano) e para eliminar produtos descartáveis. A título de exemplo, a produção de água a bordo tem aumentado progressivamente (76,29%) e atinge os 100% a bordo do Costa Smeralda.

Relatório de Sustentabilidade da Costa Cruzeiros

Os pilares da estratégia da Costa Cruzeiros são, elencou a companhia, «a minimização do impacto ambiental; criação de valor para as comunidades locais; promoção de modelos sustentáveis, responsáveis ​​e partilhados». A meta central da minimização do impacto ambiental, salientou, passa pela «conquista de redução adicional nas emissões de CO2 de 8,06% em relação ao ano anterior», atestando «o compromisso da Costa (juntamente com a Carnival) de atingir uma redução de 40% nas emissões de CO2 da frota até 2020 (cerca de 10 anos antes da meta estabelecida pela IMO). A chegada do primeiro navio movido a GNL, Costa Smeralda em 2019, será brevemente seguida pelo Costa Toscana em 2021, adiantou a companhia.

A empresa vinca a sua aposta em «projectos de economia circular, como é o caso da redução da cadeia de abastecimento para a reciclagem do vidro eliminado a bordo, que é reciclado e devolvido ao navio sob a forma de objectos que todos possam ver e utilizar, nomeadamente garrafas de azeite nos restaurantes da companhia», recordando que «100% dos resíduos separados em fluxos, redução substancial no uso de plástico e a eliminação gradual de produtos de plástico de utilização única, o que significa 50 toneladas a menos de resíduos a cada ano».

A empresa lembra a «redução do desperdício de água nas operações marítimas e aumento gradual da proporção produzida directamente a bordo, que chegou a 76,29% em 2019 (aumento de 13% em relação ao ano anterior), e campanhas de promoção do uso responsável de água a bordo, denominadas Stop the Drop para obter uma redução no consumo per capita a bordo».

Fotos: Costa Cruzeiros

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com