Porto de Ningbo-Zhoushan

COVID fecha parte do Porto de Ningbo-Zhoushan: vacinado (mas infectado) fez parar Meishan

Marítimo Comentários fechados em COVID fecha parte do Porto de Ningbo-Zhoushan: vacinado (mas infectado) fez parar Meishan 371
Tempo de Leitura: 2 minutos

A infra-estrutura portuária chinesa de Ningbo-Zhoushan, uma das mais cruciais de todo, o mundo foi parcialmente encerrada, após detecção de um caso de COVID-19. As interrupções no transporte logístico já se encontram, novamente, a pesar de forma intensa nas cadeias de abastecimento.

Desengane-se quem achava que, através do advento das vacinas anti-COVID-19, o universo logístico voltaria a respirar de alívio, deixando para trás os constrangimentos provocadas pela epidemia: tal não aconteceu. Prova disso é o encerramento temporário do terminal Meishan, no Porto de Ningbo-Zhoushan, após detecção de um caso de COVID entre o staff. A actividade foi prontamente interrompida, levado a novos atrasos logísticos.

COVID no terminal de Meishan: actividade foi «imediatamente interrompida»

«A actividade foi imediatamente interrompida e a área [em questão do porto] fechada» depois de detectado, na passada Quarta-feira, um caso de covid-19 entre os funcionários do porto, declarou Jiang Yipeng, gestor de operações do terminal de Meishan, que integra a grande infra-estrutura chinesa, localizada 250 quilómetros a sul da cidade de Xangai. O porto, um dos mais vitais do comércio global, processou, em 2020, 1.200 milhões de toneladas de mercadorias. O funcionário estava devidamente vacinado e havia sido testado regularmente, tendo, contudo, sido infectado.

Por precaução, quase 2.000 trabalhadores do porto foram colocados em confinamento. O encerramento do terminal de Meishan – que tem capacidade para 10 milhões de contentores – terá um impacto incontornável no agravamento dos tumultos do sector do transporte marítimo de contentores, que, recorde-se, está sob forte pressão global devido às restrições de saúde e à recuperação económica, o que impulsionou a procura por mercadorias.

Recorde-se que, em Maio passado, o encerramento temporário do porto chinês de Yantian (sul), também devido aos casos reportados do novo coronavírus, resultou em semanas de atrasos no embarque de mercadorias – pode ler aqui a reportagem da Revista Cargo sobre o sucedido. A China, que controlou a epidemia de covid-19 desde a Primavera de 2020, está a enfrentar um ressurgimento da contaminação, desde Julho.

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com