APCAP camiões antram pacote

Crise dos combustíveis: Brexit acelerou crise no Reino Unido, mas Portugal não estará a salvo

Terrestre Comentários fechados em Crise dos combustíveis: Brexit acelerou crise no Reino Unido, mas Portugal não estará a salvo 346
Tempo de Leitura: 2 minutos

O Reino Unido vive uma tempestade perfeita que tem precarizado totalmente as suas cadeias logísticas e o normal funcionamento do comércio – o Brexit deu o pontapé de partida de uma crise que vem sendo agravada pela pingdemic e pelo contexto global de escassez de contentores, fretes marítimos elevados e a subida dos preços do gás natural. As disrupções são já uma realidade. Poderão chegar a Portugal?

Crise dos combustíveis ligada à escassez de motoristas

Pedro PolónioÀ TSF, no arranque do mês, Pedro Polónio, presidente da ANTRAM (Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias), salientou que, por agora, os motoristas portugueses não devem ser directamente afectados pela crise de combustíveis no Reino Unido, porque o abastecimento é feito antes de entrar no território britânico e os camiões têm uma grande autonomia. Contudo, as ameaças são reais.

A situação vivida no Reino Unido (onde existem já prateleiras vazias e a mobilização do exército para o transporte rodoviário de combustíveis – poderá mesmo ocorrer em outros países europeus nos próximos anos, explicou Pedro Polónio, apontando o divórcio com a UE como factor primordial. «Não tenho grandes dúvidas de que aquilo que está a acontecer neste momento em Inglaterra foi acelerado pelo processo do Brexit, que, de facto, levou a que haja menos frota europeia a fazer transportes internos dentro de Inglaterra», dissertou o presidente da associação.

Fenómeno não tem tido atenção da classe política, diz Pedro Polónio

A escassez de motoristas no sector do transporte pesado de mercadorias não é, contudo, um fenómeno novo: trata-se de um problema estrutural que se tem vindo a agravar nos últimos anos (particularmente grave nos EUA e, cada vez mais, no continente europeu). «A manterem-se as coisas assim e a continuarmos a não ter a atenção política que este assunto merece, acredito que aquilo que hoje está a acontecer em Inglaterra, daqui a muito poucos anos, irá acontecer também na Europa, e, daqui a menos anos ainda, nos Estados Unidos. Em Portugal, também», disse, à TSF.

Porque razão persiste esta crise? «Há muitas profissões em que há falta de mão-de-obra, e, no caso concreto dos motoristas de viaturas pesadas, é um exemplo muito real do envelhecimento da população activa e da falta de retenção e de captação de novos talentos», explicou Pedro Polónio, vincando que a formação destes profissionais é morosa e tem sido negligenciada pela classe política.

Fonte: TSF

Saiba mais sobre a crise no transporte de combustíveis:

BP encerra temporariamente as suas gasolineiras no Reino Unido por escassez de motoristas

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com