CV Interilhas navio

CV Interilhas transportou 179 mil toneladas de carga e mais de 40 mil viaturas em 2020

Marítimo Comentários fechados em CV Interilhas transportou 179 mil toneladas de carga e mais de 40 mil viaturas em 2020 411
Tempo de Leitura: 2 minutos

Os navios do armador CV Interilhas, concessionário do transporte marítimo em Cabo Verde, transportaram em 2020 um total de 179 mil toneladas de mercadorias e mais de 40.000 viaturas. Além disso, a empresa liderada pelo grupo português ETE, transportou 355 mil passageiros.

Face aos constrangimentos, 2020 acabou por ser um ano «razoável»

Naquele que foi o primeiro ano completo de actividade da CV Interilhas, a avaliação do desempenho da empresa não poderiam deixar de levar em conta a acção da pandemia de COVID-19. Em jeito de balanço, Jorge Maurício, vice-presidente do grupo ETE – Cabo Verde, que através da Transinsular (51%), lidera a CV Interilhas, declarou à Lusa que 2020 acabou por ser um ano «razoável» face aos inesperados constrangimentos.

«Tivemos uma redução à volta de 30% na actividade global da empresa em 2020. O primeiro trimestre foi muito bom, de alto nível, com recorde de passageiros, mas seguiram-se quebras brutais e alguma recuperação no último trimestre», declarou, à Lusa, Jorge Maurício. «Mas ninguém conseguiu cumprir os planos em 2020, penso eu», frisou, lembrando que, nos momentos mais duros da pandemia, a empresa foi altamente afectada.

«Algumas linhas ainda não estão a 100%», adiantou Jorge Maurício

«No período mais crítico tivemos zero passageiros. Depois passámos para lotação de 50% e depois 75%. Mas algumas linhas ainda não estão a 100% (…) Durante muitos meses a CVI foi o único meio de transporte disponível em Cabo Verde, ligando as ilhas todas», sublinhou, recordando os efeitos negativos das restrições aplicadas nos volumes de tráfego. Com várias linhas ainda deficitárias, como as que servem as ilhas do Maio, Boa Vista, Brava ou São Nicolau, o administrador sublinhou os entraves que pautaram 2020, que se traduziram em prejuízos «consideráveis» para a CV Interilhas.

CV Interilhas cumpriu «contrato de concessão à risca, mas sem retorno»

«A maior parte das vezes nós tivemos de cumprir o contrato de concessão, fazer as viagens todas, as ligações todas, cumprir os itinerários, sem qualquer passageiro e com uma carga ínfima», admitiu Jorge Maurício à Lusa. «Cumprindo o contrato de concessão à risca, mas sem retorno. Isto de facto trouxe um rombo enorme às nossas contas», afirmou, dando destaque à componente social da estratégia da empresa marítima. «Faz parte da nossa estratégia garantir a coesão territorial, porque garante desenvolvimento e um Cabo Verde inteiro», garantiu.

Recorde-se que desde Agosto de 2019 que a empresa do Grupo ETE detém a concessão, por 20 anos, do transporte marítimo de passageiros e mercadorias em Cabo Verde, contando na estrutura accionista também com armadores cabo-verdianos (49%).

Fonte: Lusa

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com