DB Schenker transportou esqueleto de dinossauro, da Suíça para a Holanda

Empresas, Logística Comentários fechados em DB Schenker transportou esqueleto de dinossauro, da Suíça para a Holanda 146
Tempo de Leitura: 2 minutos

A DB Schenker transportou os ossos de um dinossauro de pescoço longo do Sauriermuseum Aathal, na Suíça, para o Oertijdmuseum Boxtel, na Holanda. Num laboratório de preparação acessível ao público, os milhares de peças serão escavados e montados para exibir o diplodocus ‘Aurora’ em tamanho real. Espera-se que seja o espécime individual mais completo do país e potencialmente uma espécie até agora desconhecida.

DB Schenker envolvida em «know-how logístico» (pré)histórico

«Estamos orgulhosos de fornecer know-how logístico para este projecto de investigação e ajudar a tornar possível que as pessoas vejam em breve este impressionante dinossauro no museu. A exposição à luz solar e a vibração podem danificar os fósseis frágeis, pelo que a viagem de camião foi realizada com os respectivos cuidados especiais», disse Nicole Biesheuvel, Vice-Presidente de Eventos e Logística Especial da DB Schenker BeNeLux.

Especialistas do Oertijdmuseum estimam que a idade do dinossauro seja superior a 150 milhões de anos. Reconstruído, o esqueleto terá um comprimento de 16 metros e uma altura de 7 a 8 metros. A maior parte da exposição será composta por ossos originais do dinossauro. Os elementos em falta serão complementados por peças sintéticas. Levará vários anos para extrair cuidadosamente os 80 a 90 ossos da pedra. Cerca de 60 voluntários e estudantes de geologia especialmente treinados estão envolvidos na iniciativa de mão de obra intensiva.

DB Schenker«Ainda não sabemos a que espécie da família diplodocus este espécime pertence. Os ossos são muito mais antigos do que a maioria das descobertas, portanto pode ser uma nova espécie. Escolhemos a DB Schenker, uma vez que precisávamos de um especialista em logística que garantisse  cuidados especiais durante o transporte», comentou também Jonathan Wallaard, Curador do Oertijdmuseum Boxtel.

Durante a sua vida, o gigante vegetariano tinha um peso de 10 a 12 toneladas métricas. Os seus restos fósseis foram encontrados em Wyoming (EUA), durante os anos 90. O museu suíço apelidou-o ‘Aurora’. Um segundo diplodocus foi denominado de ‘Kirby’, que também está a ser preparado e examinado pelos investigadores em Boxtel e provavelmente terá um comprimento total de até 20 metros. Há alguns anos, foi também transportado para o centro de investigação dos Países Baixos pela DB Schenker. Para ambos os dinossauros de pescoço longo, o sexo ainda é desconhecido.

«É disso que se trata uma logística especial: seja uma fábrica inteira que tem de ser movida, seja equipamento especializado para projectos de investigação aeroespacial ou um precioso artefacto museológico – a DB Schenker assegura o transporte personalizado», acrescentou Nicole Biesheuvel. O diplodocus ‘Kirby’ será exibido no Oertijdmuseum Boxtel em 2022. A preparação de ‘Aurora’ deverá estar concluída em 2024.

Saiba mais sobre este transporte épico:

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com