Declaração final de impacte ambiental do aeroporto do Montijo será emitida no final de Outubro

Aéreo Comentários fechados em Declaração final de impacte ambiental do aeroporto do Montijo será emitida no final de Outubro 265
Tempo de Leitura: 2 minutos

Ontem (dia 10 de Setembro), no parlamento, Nuno Lacasta, presidente da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), afirmou já ter em sua posse «toda a informação necessária» para a avaliação de impacte ambiental do aeroporto do Montijo, cuja decisão é conhecida no final de Outubro.

Segundo a Lusa, Nuno Lacasta garantiu haver neste momento «toda a informação necessária e suficiente» para a avaliação do Estudo de Impacte Ambiental (EIA). Na audição na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, Nuno Lacasta destacou que a consulta pública do EIA, a decorrer até 19 de Setembro, está a ser das mais participadas, tendo até agora mais de 1.000 contribuições directas.

Ao ser interpelado sobre as preocupações ambientais de associações como a Quercus ou a Zero, Nuno Lacasta declarou que «o estudo e, seguramente, a avaliação, terão em conta considerações associadas a efeitos de mitigação e compensação», revelando existirem já medidas apresentadas nesse sentido. «O impacto da infra-estrutura aeroportuária nos habitats e nas aves» é o «core da avaliação do impacte ambiental», frisou.

adfersitReporta ainda a Lusa que, ao ser questionado sobre se o EIA prevê a construção de uma terceira travessia sobre o Tejo, o presidente da APA explicou que o estudo foi feito no sentido de garantir que este projecto não põe em causa a eventualidade de um dia se construir outra ponte.

Em consulta pública até ao dia 19 de Setembro, o EIA apontou, recorde-se, várias potenciais ameaças para a integridade da avifauna, assim como potenciais efeitos nefastos para a saúde da população, devido aos índices de ruído, que se fará sentir sobretudo «nos receptores sensíveis localizados no concelho da Moita e Barreiro». Ainda assim, ambas as câmaras municipais mostraram-se a favor do projecto.

De modo a tentar mitigar os impactos na avifauna, a ANA-Aeroportos de Portugal mostrou-se disponível para alugar ou comprar salinas para compensar as aves afectadas pelo projecto do aeroporto do Montijo. O estudo da APA estima que cerca de 265 hectares de áreas de refúgio de aves acabem sendo afectadas com o novo projecto no Montijo, havendo a real possibilidade de abandono da avifauna da zona.

Com Lusa

Author

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com