DHL Express

DHL espera começar a construir novo hub de Lisboa na primeira metade deste ano

Aéreo, Empresas 1 comentário em DHL espera começar a construir novo hub de Lisboa na primeira metade deste ano 1056
Tempo de Leitura: 3 minutos

É uma ambição da DHL Express Portugal há muito tempo e parece que os derradeiros passos estão já a ser dados: a empresa deverá iniciar ainda no primeiro semestre deste ano a constução do seu novo hub no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.



«Está tudo internamente aprovado e com outros parceiros também, mas estamos a fazer o projecto para ser licenciado pela Câmara. Está nesta fase. No próximo ano [em 2018] tem mesmo de começar a construção. Esperamos que seja o mais cedo possível. Na pior das hipóteses até ao fim do primeiro semestre. Já perdemos muito tempo nisto», admite Américo Fernandes, director geral da DHL Express Portugal em declarações ao Dinheiro Vivo nos últimos dias de 2017.

A ambição da DHL, depois de muitos avanços e recuos e até de algum desespero pela demora do processo em Lisboa (depois do investimento já feito num hub no Aeroporto do Porto), passa por ter em Lisboa um hub que complemente a sua rede europeia e que possa estar já em operação no ano de 2020.

A DHL tenciona investir mais de 30 milhões de euros no Aeroporto Humberto Delgado, duplicando a actual capacidade de 20 para 40 toneladas/dia, no espaço de três a quatro anos. A essa capacidade acresce ainda as 30 toneladas/dia que a DHL Express Portugal já pode fazer no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto.

A DHL Express Portugal movimenta hoje em Portugal cerca de 12.000 toneladas/ano, por isso terá com o novo hub de Lisboa muito espaço para crescer nos próximos tempos, aponta ainda Américo Fernandes.

Investimento de 30 milhões que sucede ao de 8 milhões no Porto

Nas declarações ao Dinheiro Vivo, Américo Fernandes recorda ainda que o investimento superior a 30 milhões de euros que a DHL Express Portugal planeia para o Aeroporto de Lisboa surgirá já depois de um investimento de 8 milhões no seu hub do Porto, que existe há sensivelmente cinco anos.

«O nosso negócio quintuplicou desde que fizemos esse investimento no Porto», refere ainda Américo Fernandes, acrescentando que o novo hub de Lisboa abrirá porta a mais 20/30 funcionários, naquele que será «um novo tipo de empregos, com competência diferentes».

Lisboa como «centro de distribuição para o Norte de África e para a América Latina»

Ainda sobre a forte vontade de investir num novo hub em Lisboa, Américo Fernandes sublinhou também ao Dinheiro Vivo que este virá «permitir que Lisboa possa ser um centro de distribuição para o Norte de África e para a América Latina. Com este novo hub, Portugal vai ficar ainda mais no mapa e Lisboa vai estar ao mesmo nível de outros hubs europeus». Até porque, depois do crescimento de 23% em 2017a empresa espera que o negócio continue a crescer na ordem dos dois dígitos em 2018, impulsionado pelo aumento de 30% do e-commerce.



Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com